Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Comércio e investimentos pautam encontro de Lula com primeiro-ministro do Japão

    Presidente brasileiro teve encontro bilateral Fumio Kishida em Hiroshima, onde acontece reunião do G7

    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro do Japão Fumio Kishida.
    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o primeiro-ministro do Japão Fumio Kishida. Ricardo Stuckert

    Danilo Moliternoda CNN São Paulo

    A expansão do comércio e de investimentos bilateriais pautaram o encontro entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida. A reunião se deus em Hiroshima, onde acontece cúpula do G7, na sexta-feira (19).

    Lula destacou no encontro, contudo, que a relação entre os países deve ir além destes tópicos. “Brasil e Japão precisam estabelecer uma relação mais produtiva não apenas do ponto de vista comercial, mas também do ponto de vista cultural, político e da ciência e tecnologia”, disse.

    O primeiro-ministro japonês também destacou a importância da parceiria para o trâmite de temas globais considerados complexos.

    “Contamos com a experiência do senhor presidente Lula. Teremos discussões amplas sobre questões como clima, educação, desenvolvimento, paz e estabilidade. Estamos muito dispostos a cooperar com o Brasil”, declarou Fumio Kishida.

    Segundo divulgação do governo federal, o Brasil busca formar parceria em ciência, tecnologia e inovação com o Japão. Alguns interesses são as áreas espacial, inteligência artificial, energias renováveis, materiais avançados e pesquisas oceânicas.

    “Na área de energias renováveis, há grande potencial nas áreas de bioetanol, combustível sustentável de aviação (SAF) e hidrogênio de baixo carbono, entre outras, além da redução das emissões na indústria siderúrgica”, diz nota do governo.

    Japão prevê crédito ao setor de saúde do Brasil

    Fumio Kishida afirmou que o Japão em breve deve realizar um empréstimo no valor de 30 bilhões de ienes, cerca de R$ 1,08 bilhão, para apoiar os setores de saúde e outros do Brasil.

    A informação foi divulgada após a reunião bilateral entre Kishida e o presidente Lula, que aconteceu no G7, em Hiroshima, na manhã deste sábado (20).

    A linha de crédito será disponibilizada por meio da Japan International Cooperation Agency (Jica), agência de promoção de investimentos internacionais japonesa, que tem um escritório no Brasil.