Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Comitiva do governo federal também levou técnicos da Defesa Civil para dar auxílio no Acre

    Comitiva realizou um sobrevoo pelas áreas afetadas e andou pelas ruas do bairro Conquista, um dos mais impactados pela cheia repentina

    As intensas chuvas, que levaram às cheias do Rio Acre e Igarapés, afetaram mais de 32 mil pessoas em 48 bairros de Rio Branco, capital do Acre
    As intensas chuvas, que levaram às cheias do Rio Acre e Igarapés, afetaram mais de 32 mil pessoas em 48 bairros de Rio Branco, capital do Acre Reprodução

    Brenda Silvada CNN Brasília

    Os ministros da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), Waldez Góes, e do Meio Ambiente, Marina Silva, foram ao Acre neste domingo (26) para acompanhar a situação dos municípios atingidos por fortes chuvas nos últimos dias.

    A comitiva realizou um sobrevoo pelas áreas afetadas e andou pelas ruas do bairro Conquista, um dos mais impactados pela cheia repentina. Também participou o secretário da Defesa Civil Nacional, Wolnei Wolff.

    Em coletiva, o ministro Waldez Góes afirmou que técnicos da Defesa Civil Nacional que vieram com o grupo vão permanecer na região para auxiliar na “realização dos planos de trabalho para a solicitação de recursos federais para assistência humanitária, restabelecimento de vias públicas, pontes e até mesmo reconstrução das casas das pessoas atingidas pelo desastre”.

    As intensas chuvas, que levaram às cheias do Rio Acre e Igarapés, afetaram mais de 32 mil pessoas em 48 bairros de Rio Branco, capital do Acre. Cerca de 1050 pessoas estão desabrigadas e 2180 desalojadas, segundo o governo do estado, que está mantendo abrigos em escolas públicas para a população.

    Segundo o MIDR, o nível do Rio Acre subiu mais de sete metros. No sábado (25), o Governo Federal reconheceu a situação de emergência na capital do estado.

    A comitiva foi recebida pelo governador do Acre, Gladson Cameli, e pelo prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom. Waldez Góes também deve ir a Manaus, no Amazonas, onde as fortes chuvas também afetaram a população. Segundo o MIDR, o ministro fará uma visita aos Bairros Armando Mendes, Jorge Texeira e Nova Cidade, que estão entre os mais atingidos.