Congonhas e Santos Dumont terão a 1ª ponte aérea biométrica do mundo

Tecnologia dispensa apresentação do cartão de embarque e de documento de identificação

Ana Carolina Nunes, da CNN Brasil

Ouvir notícia

 A partir da próxima terça-feira (15) começa a operar, em fase de testes, a primeira ponte aérea biométrica do mundo entre os Aeroportos de Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. A tecnologia já é utilizada em outros aeroportos, mas será a primeira ponte aérea a usá-la de ponta a ponta.

A biometria faz parte do projeto Embarque + Seguro 100% Digital, e usa reconhecimento facial para identificação do passageiro, dispensando a apresentação do cartão de embarque e de documentos pessoais.

 

O projeto foi idealizado pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra) e desenvolvido pelo Serpro, empresa de tecnologia do Governo Federal. O objetivo é tornar mais eficiente, ágil e seguro o processo de embarque nos aeroportos.

Aeroporto de Congonhas vazio
Saguão do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (28.mar.2020)
Foto: Carla Bridi/CNN

Testes

Passageiros da Azul Linhas Aéreas serão convidados para fazer os testes do sistema, que serão realizados em três etapas. Primeiro no check-in, quando passageiros terão a foto e os dados validados com as bases governamentais. Depois, o reconhecimento facial será usado para acesso do passageiro à sala de embarque. E, por último, no portão 1, onde os passageiros passarão pelo último ponto de controle biométrico para o embarque na aeronave.

Mais Recentes da CNN