Dois médicos morrem em decorrência do coronavírus no Rio de Janeiro

Primeiras vítimas do COVID-19 no setor de saúde são o cardiologista Ricardo Antonio Piacenso e o anestesiologista José Manoel de Melo Gomes

Jairo Nascimento

Da CNN, no Rio

Ouvir notícia

Dois médicos morreram na cidade do Rio de Janeiro em consequência do novo coronavírus, de acordo com o Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro). O conselho lamentou a morte de ambos e confirmou a COVID-19 como causa dos falecimentos. A Secretaria Estadual de Saúde não comentou os casos.

José Manoel de Melo Gomes era médico anestesiologista e trabalhou no Hospital Naval Marcílio Dias. Ele foi internado no hospital municipal Lourenço Jorge, na zona oeste carioca, e, segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), testou positivo para coronavírus.

A outra morte foi do cardiologista Ricardo Antonio Piacenso. De acordo com a SMS, Ricardo foi transferido do CER Barra da Tijuca para a UTI do Hospital Ronaldo Gazolla no dia 1º de abril, falecendo no dia seguinte. O Hospital Ronaldo Gazolla é referência para tratamento da COVID-19 na capital fluminense. Ricardo não trabalhava neste hospital. Segundo a prefeitura, o resultado do exame de Ricardo para a COVID-19 sairá em “alguns dias”.

Os dois são os primeiros profissionais que morreram por conta da doença no estado, mas já houve outro registro pelo Brasil. Em Goiás, a técnica de enfermagem Adelita Ribeiro da Silva, de 38 anos, faleceu no último sábado (4).

Mais Recentes da CNN