Crise no Afeganistão, morte de Duda Mendonça e mais da tarde de 16 de agosto

5 Fatos Tarde, apresentado por Roberta Russo, repercute principais notícias do Brasil e do mundo

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A crise no Afeganistão com a tomada de poder pelo Talibã, inscrição para a “xepa da vacina” em São Paulo e morte do publicitário Duda Mendonça estão entre os destaques do 5 Fatos Tarde desta segunda-feira, 16 de agosto de 2021.

Tumulto no aeroporto de Cabul

Um tumulto no aeroporto de Cabul teria deixado mortos e feridos nesta segunda-feira (16), quando uma multidão tentava embarcar em aviões para deixar o Afeganistão, agora dominado pelo Talibã. Testemunhas com quem a CNN conversou no terminal disseram ter ouvido muitos tiros ao longo do dia. Não está claro se os tiros foram disparados contra as pessoas ou apenas para o ar para dispersar as multidões.

Reunião de Nogueira e Fux

O ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, pretende garantir ao presidente do Supremo Tribunal Federal (ATF), Luiz Fux, que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não descumprirá os preceitos da Constituição Federal. Na próxima quarta-feira (18), após a sessão da Suprema Corte, o presidente nacional do Progressistas (PP) tem um encontro com o magistrado. A informação é do analista de política da CNN Gustavo Uribe.

‘Xepa da vacina’ em SP

A cidade de São Paulo abre a inscrição da chamada “xepa da vacina” para quem quiser antecipar a segunda dose contra a Covid-19. Agora, quem tomou a primeira dose da AstraZeneca ou da Pfizer poderá tomar a segunda após 60 dias. Já as pessoas que receberam a Coronavac, o tempo mínimo será de 15 dias.

Morte de Duda Mendonça

O publicitário Duda Mendonça morreu nesta segunda-feira (16), em São Paulo, aos 77 anos. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, onde realizava tratamento de um câncer no cérebro. Duda Mendonça foi um dos principais marqueteiros políticos do Brasil e trabalhou com nomes como Paulo Maluf, Miguel Arraes, Ciro Gomes e Paulo Skaf.

Desmatamento no Brasil

Entre 1985 e 2020, o Brasil queimou uma área equivalente a quase 20% do país, dado equivalente a um território maior do que a Inglaterra por ano. Dentro de toda essa área queimada, 65% foi de vegetação nativa, com os estados de Mato Grosso, Pará e Tocantins como os com maior ocorrência de fogo. Os dados são de um levantamento inédito feito do Projeto MapBiomas.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Mais Recentes da CNN