Defensoria e MP se reúnem com familiares e testemunhas de mortos do Jacarezinho

Integrantes dos Direitos Humanos da OAB e Alerj acompanharam o encontro

Foto: Reprodução / CNN

Jaqueline Frizon, da CNN, do Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Parentes de três mortos na operação policial no Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro, e testemunhas foram recebidos com portas fechadas na sede do Ministério Público para se encontrar com representantes da Defensoria Pública do Estado do Rio e o MP.

Um grupo de defensores e integrantes da Ouvidoria colheram relatos e instruíram sobre assistência que pode ser oferecida pelo órgão.  O teor dos depoimentos não vai ser divulgado  como parte de decisão estratégica para segurança dos envolvidos segundo a Defensoria.

Integrantes das comissões de Direitos Humanos da OAB/RJ e Assembleia Legislativa do Rio acompanharam a reunião. As duas comissões estiveram no Jacarezinho no dia da operação e conversaram com moradores. 

A Defensoria Pública informou através de nota que está à disposição de todas as 28 famílias dos mortos, inclusive do policial civil André Freitas que foi morto com um tiro na cabeça ao sair do blindado para retirar uma barricada.

Mais Recentes da CNN