Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    É papel da escola ensinar sobre diversidade sexual, avalia pesquisadora

    À CNN Rádio, Claudia Vianna afirmou que o ambiente escolar é “um lugar de acolhimento”

    Pixabay

    Amanda Garcia

     

    A escola tem um “enorme papel” para conscientizar alunos a respeito da diversidade sexual. É o que defende a professora sênior do Programa de Pós-Graduação em Educação da USP e pesquisadora, Claudia Vianna.

    Em entrevista à CNN Rádio, no CNN Educação, ela destacou a importância do ambiente escolar, não somente neste mês do orgulho LGBTQIA+.

    “A escola é uma das primeiras instituições de socialização que tem condições de enfrentar a violência contra crianças e adolescentes com diferentes orientações sexuais que muitas vezes se dá nas próprias famílias.”

    A pesquisadora reforçou que “a escola é um lugar de acolhimento e redução de diferenças, local de acesso, ela pode e deve ser um espaço seguro contra o caráter sexista da sociedade.”

    Claudia Vianna avalia que ainda há uma “realidade cruel”, de “cerceamento de direitos humanos e educacionais” contra a população LGBTQIA+.

    Mas, ao mesmo tempo, ela acredita que há pelo menos uma década e meia, há “um processo que implementou direitos, enfrentou preconceitos com base em orientação sexual e identidade de gênero, e implementou uma agenda interessante para a educação.”

    “Políticas e programas foram criados, com um discurso pedagógico de aumento de visibilidade para essas pessoas, com cursos, material didático e aulas sobre respeito à diversidade”.

    *Com produção de Bruna Sales