Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “É uma das piores enchentes da história”, afirma o governador de Santa Catarina

    Jorginho Mello (PL) relata que já são 11 mortes somando as tragédias de outubro e novembro

    Duda Cambraiada CNN

    Em entrevista à CNN nesta quarta-feira (22), o governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), relatou que 192 dos 295 municípios do estado estão em estado de emergência e calamidade.

    Somando as tragédias de outubro e de novembro, já são 11 pessoas mortas e uma desaparecida por causa das chuvas. Em menos de um mês, o estado registrou cinco tornados. De acordo com a Defesa Civil, os fenômenos aconteceram entre os dias 6 e 18 de novembro.

    “Semana passada era para ter chovido de segunda a sábado, mas só na quinta-feira choveu 360 milímetros na região do vale Itajaí. Foi uma enxurrada absurda, pessoas desabrigadas, a água invadindo casas, comércios, supermercados e indústrias”, relata o governador.

    Jorginho Mello considera essa uma das piores enchentes da história de Santa Catarina. “Não foi só no Vale Itajaí, onde historicamente acontecem esses eventos, dessa vez foi no estado todo”.

    Mais chuva

    Segundo o governador, a previsão é de mais chuva até até domingo (26), podendo chegar a 300 milímetros. “São chuvas torrenciais e estamos preparados com helicópteros, Bombeiros, carros da Polícia Militar e com todo o aparato da Defesa Civil para socorrer as pessoas”.

    Nesta quarta (22), o Instituto Nacional de Meteorologia emitiu alerta laranja de perigo de tempestade para todo o estado de Santa Catarina.

    Como solução inicial, o governo do estado está dando os primeiros socorros aos afetados, fazendo a limpeza das casas e das lojas, colocando os desabrigados em lugares seguros, além de fornecer água e alimentação.

    “Não dá para inventar nada nesse momento. Agora, estamos cuidando das pessoas, das barragens, evitando mortes, dando abrigo em escolas, fazendo tudo que é possível fazer em um momento de dificuldade como esse”.

    O governador ainda ressalta a dificuldade que o estado enfrenta na economia com as chuvas. “Só na agricultura os prejuízos passam de 5 bilhões de reais. São safras e lavouras perdidas”.

    Apoio do Governo Federal

    O governador de Santa Catarina enfatiza a necessidade da ajuda do Governo federal para o estado conseguir pensar projetos e obras que possam evitar futuras tragédias.

    “É um momento de dificuldade que estamos passando, precisamos do apoio de grandes volumes de recursos”, afirma Jorginho Mello.

    O governador relata que o Ministro do Desenvolvimento Regional do Brasil, Waldez Góes, já visitou o estado e conversou com os prefeitos. Jorginho Mello participou de uma reunião com Geraldo Alckmin, vice-presidente do Brasil, e aguarda uma reunião com o presidente Lula.

    “Precisamos somar forças, precisamos do aporte do governo federal. Temos que atuar na limpeza e na dragagem dos rios, são obras caras”.

    Tópicos

    Tópicos