Eclipse lunar ocorrerá neste domingo e poderá ser visto em todo o Brasil

Fenômeno pode durar até 3h30; Lua pode aparentar estar 7% maior e ter uma coloração vermelha

SYDNEY, AUSTRALIA - MAY 26: A super blood moon is seen during a total lunar eclipse on May 26, 2021 in Sydney, Australia. It is the first total lunar eclipse in more than two years, which coincides with a supermoon. A super moon is a name given to a full (or new) moon that occurs when the moon is in perigee - or closest to the earth - and it is the moon's proximity to earth that results in its brighter and bigger appearance. (Photo by Cameron Spencer/Getty Images)
SYDNEY, AUSTRALIA - MAY 26: A super blood moon is seen during a total lunar eclipse on May 26, 2021 in Sydney, Australia. It is the first total lunar eclipse in more than two years, which coincides with a supermoon. A super moon is a name given to a full (or new) moon that occurs when the moon is in perigee - or closest to the earth - and it is the moon's proximity to earth that results in its brighter and bigger appearance. (Photo by Cameron Spencer/Getty Images) Getty Images

Nathalie Hanna Alpaca*da CNN

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O primeiro eclipse lunar deste ano ocorrerá neste domingo (15) e será possível observá-lo em todo o Brasil. O fenômeno astronômico poderá ser visto a partir das 23h27 e deve perdurar até as 2h55 de segunda-feira (16).

De acordo com o diretor de Astronomia da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro, Leandro Guedes, o eclipse lunar não é raro e geralmente ocorre duas vezes ao ano, quando há lua cheia.

Guedes afirma que esse fenômeno ocorre quando a lua entra na área de sombra da Terra, sendo visível a olho nu. Segundo ele, o eclipse lunar se dá em períodos em que o sol, a Terra e a lua estão alinhados, necessariamente nesta ordem.

“A lua geralmente não entra na sombra feita pelo nosso planeta. Mas, quando ela entra, sabemos que terá um eclipse. Há três tipos: o total, que ocorre quando toda a sombra da Terra é projetada sobre a lua; o parcial, quando apenas uma parte da lua é recoberta pela sombra terrestre; e o penumbral, quando a lua está na região de penumbra da sombra da Terra, bastante sutil de ser visto”, explica. Neste domingo, o eclipse será total.

O astrônomo afirma que o fenômeno também poderá ser visto da África e parcialmente dos Estados Unidos, mas grande parte da Austrália, da Ásia e do continente Europeu não conseguirão observá-lo. O último eclipse total ocorreu em maio do ano passado e o próximo será ainda este ano, no dia 8 de novembro.

A lua pode aparentar estar 7% maior e ter uma coloração vermelha, devido ao fenômeno chamado de “dispersão de Rayleigh”.

“Durante um eclipse lunar, a lua fica vermelha porque a única luz solar que atinge a Lua passa pela atmosfera da Terra. Quanto mais poeira ou nuvens na atmosfera da Terra durante o eclipse, mais vermelha a lua aparecerá. É como se todos os amanheceres e entardeceres do mundo fossem projetados na Lua”, explicou a Nasa, agência espacial norte-americana, em seu site.

O diretor do planetário do Rio de Janeiro ainda destaca que foi o primeiro eclipse lunar da história que indicou que a Terra é redonda, na Grécia Antiga. Ele ressalta que os gregos descobriram por que viam a sombra do planeta projetada na sombra da lua.

Eclipse visto do Rio

O planetário do Rio, localizado no bairro da Gávea, abrirá as portas para a observação do eclipse total da Lua. A programação é gratuita e a abertura do espaço será às 21h, sujeita à lotação.

Este será o primeiro eclipse em que o planetário funcionará após a pandemia. O local também contará com uma equipe de astrônomos para explicar o fenômeno e tirar dúvidas. Além disso, para quem não puder comparecer, a instituição irá transmitir o eclipse ao vivo, via Youtube.

A fundação recomenda que o público leve cadeira de praia, canga ou algum tapete para ficar mais à vontade para assistir a atração. A atividade depende das condições meteorológicas. Caso o tempo esteja nublado ou chuvoso, a observação ficará comprometida e o encontro poderá ser reavaliado.

Serviço

Planetário do Rio

15 de maio – 21h

Endereço: Avenida Padre Leonel Franca 240, Gávea.

Estacionamento gratuito no local (sujeito a lotação).

*sob supervisão de Pauline Almeida

Mais Recentes da CNN