Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eduardo Leite pede que população evacue cidades afetadas por cheia de rios no Vale do Taquari

    Defesa Civil informou que sirenes de hidroelétrica foram acionadas para alertar moradores que vivem nas proximidades do Rio das Antas

    Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), à CNN
    Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), à CNN Reprodução CNN

    Vital Netoda CNN

    São Paulo

    O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), publicou um vídeo em suas redes sociais, em que pede aos moradores da região do Vale do Taquari para deixarem suas casas e buscarem locais seguros para se abrigarem.

    O vídeo foi publicado logo após a Defesa Civil do estado emitir um alerta sobre o nível do Rio das Antas e o risco para as cidades próximas da barragem hidrelétrica Castro Alves.

    Segundo o governador, existe possibilidade de a população da região afetada “vivenciar um episódio semelhante ao vivenciado em setembro”. Ele fez a ressalva de que o risco maior neste momento é com relação ao aumento dos níveis dos rios e não sobre as enxurradas.

    Leite listou alguns dos municípios que estão em risco, e que fazem parte da chamada “comunidade do Rio Taquari”, entre eles: Santa Teresa, Roca Sales, Mussum, Colinas, Lajeado, Estrela e Arroio do Meio.

    Ele afirmou ainda que os rios podem ter rápido aumento de nível nas próximas horas e reforçou o pedido para a evacuação.

    “É muito importante que todos saibam que esse risco é real e que nós precisamos que as pessoas que vivem nessas comunidades de risco, nessas localidades que foram atingidas em setembro, deixem suas casas e possam estar em locais seguros”, afirmou o governador gaúcho.

    “Insisto que é o momento da gente cuidar da vida de todos e depois a gente vai ter todo cuidado para estabelecer, reorganizar e recuperar aquilo que eventualmente tenha sido impactado por conta das fortes chuvas desses últimos dias.” concluiu.

    Sirenes acionadas na barragem Castro Alves

    Mais cedo, a Defesa Civil gaúcha emitiu um alerta em que afirmou que foram acionadas as sirenes da Barragem Usina Hidrelétrica (UHE) Castro Alves, de responsabilidade da Cia Energética Rio das Antas (Ceran). O status da barragem também foi alterado para o de “atenção”.

    Tanto a Defesa quanto a Ceran informaram que havia orientação para os moradores deixarem suas residências e que pessoas que ainda não tivessem sido mobilizadas para deixar a área deveriam procurar a Defesa Civil das cidades mais próximas da barragem (Nova Roma e Nova Pádua) ou a Defesa Civil estadual para seguirem com a remoção.

    Segundo a Defesa Civil estadual, “a evacuação é uma ação preventiva. Até o momento, não existe indicação de anomalia do comportamento das estruturas, ou seja, não há risco de rompimento da barragem”.

    Questionada pela CNN, a equipe da Defesa Civil informou que as residências próximas ao rio e à barragem já estavam vazias e que tratavam-se de imóveis ocupados esporadicamente.

    A Ceran informou que, neste sábado (18), a vazão do Rio das Antas é similar a de 4 de setembro, quando o rio inundou e varreu cidades da região. Segundo a empresa, as barragens  não apresentam riscos e estão seguras. A atuação da empresa é preventiva.

    Além de reforçar que a população siga as orientações dos órgãos competentes, a Ceran pede que os moradores se informem através de meios de comunicação oficiais para evitar propagação de informações equivocadas.

    Veja também: Enel prepara medidas de emergência para chuva em SP