Em seis dias, outubro supera todo o mês de 2019 em número de queimadas no MT

Foram 1.954 focos de incêndio, número que é 10,14% maior do que o registrado ao longo do mês inteiro no ano passado

Giovanna Bronze

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O Mato Grosso registrou, em 2020, 41.872 focos de incêndio, segundo o monitoramento de queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Apenas nos primeiros seis dias de outubro, foram 1.954 – número que é 10,14% maior do que o registrado ao longo do mês inteiro de 2019: 1.774.

Quando comparado com o ano todo de 2019, quando o estado teve 31.169 focos de incêndio, o aumento para 2020 é de 34,3%, mesmo que o ano ainda não tenha acabado.

Entre os estados brasileiros, o Mato Grosso é o que apresenta o maior número de focos de queimadas detectados em 2020. Mais, inclusive, do que o Amazonas, que contabilizou 15.199 até 6 de outubro.

Leia e assista também

Pantanal registra mais de 19 mil focos de incêndio em 2020

Mais de 40 espécies de animais estão ameaçadas pelo fogo no Pantanal

Boa parte dos incêndios registrados no estado se concentram no Pantanal, que enfrenta seu pior ano na história do monitoramento do Inpe, que começou em 1998.

Neste ano, o bioma, que se estende pelo Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, já acumula 19.215 focos de incêndio. Apenas em outubro, são 956. 

De acordo com os dados do monitoramento disponibilizados pelo instituto, o ano de 2020 é o pior na história para o Pantanal.

Até então, a maior quantidade de focos registrada foi em 2002, com 12.536. O total registrado neste ano é 53,27%. 

 

Mais Recentes da CNN