Emenda da proteção de dados, inflação nos EUA e mais da noite de 10 de fevereiro

5 Fatos Noite, apresentado por Carol Nogueira, repercute as principais notícias do Brasil e do mundo

Gabriel Fernedada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A promulgação da emenda constitucional que torna a proteção de dados pessoais um direito fundamental e o resultado da inflação nos Estados Unidos estão entre os destaques da noite desta quinta-feira, 10 de fevereiro de 2022.

Emenda Constitucional sobre proteção de dados

O Congresso Nacional promulgou a emenda constitucional que torna a proteção de dados pessoais um direito fundamental. O texto também determina que a União fique responsável por legislar, organizar e fiscalizar a proteção das informações.

Planos de saúde vão cobrir remédios contra o câncer

A Câmara dos Deputados aprovou a medida provisória que obriga planos de saúde a cobrirem remédios orais contra o câncer. O texto já havia sido aprovado pela Casa, mas, como foi alterado no Senado, teve de ser novamente analisado pelos deputados. A matéria segue agora para sanção presidencial.

Ocupação de leitos de UTI em São Paulo

Dados do Sindicato dos Hospitais e Clínicas do Estado de São Paulo (Sindhosp) mostram que a ocupação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19 caiu. Apenas 11% dos hospitais relataram taxas de ocupação entre 81% e 100% nas UTIs, enquanto, no mês passado, 39% das instituições declararam estar nessa situação.

Eficácia da Coronavac

Um estudo feito com brasileiros concluiu que a combinação de duas doses da Coronavac e uma dose de reforço da Pfizer aumenta a eficácia da vacina para 92,7%. A pesquisa foi publicada na revista científica Nature.

Inflação nos Estados Unidos

A inflação dos Estados Unidos teve alta de 7,5% em 12 meses. A taxa acumulada foi a maior registrada em 40 anos. A alta dos preços foi puxada pela falta de suprimentos, de trabalhadores e pelos juros baixos.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

Mais Recentes da CNN