Empresas ajudam no reparo de respiradores para hospitais públicos em MG

Iniciativa pretende colocar cerca de 580 respiradores em funcionamento a tempo de ajudar no tratamento de pacientes do novo coronavírus

Ouvir notícia

Em Minas Gerais, empresas do setor privado entraram no combate ao coronavírus a partir de uma ação para restaurar respiradores que estavam sem funcionar por problemas técnicos ou falta de manutenção.

Para mudar esse cenário, a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), em parceria com o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), está realizando um mutirão para tentar habilitar o maior número possível de equipamentos.

Além da manutenção, a FIEMG também anunciou que, com a ajuda de empresários, comprou 150 equipamentos da China. Todos os equipamentos –novos ou em reparo– serão doados para a rede pública de saúde.

A ideia é que cerca de 580 respiradores possam voltar a operar a tempo de ajudar no tratamento de pacientes mais graves do novo coronavírus (COVID-19).

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), comemorou a iniciativa. “Vale lembrar que esses equipamentos serão revertidos para hospitais públicos. Então, de certa maneira, é uma doação definitiva para o estado”, disse.

Mais Recentes da CNN