Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Enchentes no RS: Canoas tem 115 moradores desaparecidos

    Informação da prefeitura foi confirmada nesta quarta-feira (08)

    Casas ficaram submersas na cidade de Canoas (RS), na região metropolitana de Porto Alegre
    Casas ficaram submersas na cidade de Canoas (RS), na região metropolitana de Porto Alegre Gustavo Mansur/Palácio Piratini

    Elisa Veeckda CNN

    São Paulo

    A prefeitura de Canoas, vizinha à Porto Alegre, confirmou na manhã desta quinta-feira (9) que há relatos de 115 moradores que ainda não foram encontrados após o início da enchente no fim de semana. Mais de 17 mil pessoas foram regatadas e levadas para abrigos do município.

    Em entrevista à CNN, o prefeito Jairo Jorge afirmou que 2/3 do território da cidade foram afetados e evacuados. “Todo lado oeste de Canoas, Mathias Velho, São Luís, Harmonia, Mato Grande, Fátima… 153 mil pessoas estão inviabilizadas. São 70 mil casas. Não há a possibilidade de recuperação dessas casas.”

    A proteção contra cheias não foi eficaz

    A cidade conta com um sistema de contenção da vazão do rio, mas o prefeito afirma que a base de referência é a tragédia ocorrida em 1941. “Nós tínhamos um sistema de proteção levando como referência a enchente de 41, mas a água foi superior e ocorreram os rompimentos desses diques.”

    Diques são contenções feitas de materiais diversos para desviar ou conter a invasão da água. A cidade registrou rompimentos parciais e totais dos sistemas de contenção. Em alguns locais, como Mathias Velho, a inundação chegou a 5 metros de altura.

    Sobre crianças desaparecidas

    A reportagem questionou se há crianças entre as 157 pessoas, mas essa informação não está ainda contabilizada pela prefeitura. No início da semana, o Conselho Tutelar canoense informou haver 250 crianças e adolescentes perdidos dos pais. O número mais recente, atualizado, estima que tenha baixado para 12, mas os dados ainda são desencontrados.

    Segundo o Ministério Público do Rio Grande do Sul 244 menores já foram localizados, somente em Canoas. O promotor do MPRS, João Paulo Medeiros, informou haver uma grande corrida para dar contar de viabilizar todos os levantamentos e promover acesso claro e responsável à informação.

    “Os órgãos oficiais não divulgaram um levantamento mais atualizado de mortos até o momento (em Canoas). Acredito que — para tanto — a água precisa baixar”, afirma o promotor.

    Canoas registra oficialmente, até o momento, 4 mortes. Em todo o estado, o número atualizado nesta quarta-feira (08) é de 100 mortes.

    Tópicos

    Tópicos