Ensino remoto e dificuldade financeira promoveram evasão escolar, diz especialista

Segundo dados da primeira etapa do censo escolar, mais de 650 mil crianças de até cinco anos deixaram as escolas entre 2019 e 2021

Juliana AlvesRenata Souzada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Mais de 650 mil crianças de até cinco anos deixaram as escolas entre 2019 e 2021, segundo dados da primeira etapa do censo escolar.

Para a cofundadora do Todos Pela Educação, Priscila Cruz, além da crise sanitária, outro fator comprometeu a vida escolar das crianças. “Também teve a ver com a queda no rendimento das famílias, dessa classe média que, com muito custo coloca seus filhos nas escolas particulares”, pontuou.

Segundo ela, durante a pandemia, muitas famílias optaram por tirar as crianças menores – que frequentam creches ou a pré-escola – das escolas e assumir o ensino em casa. No entanto, a especialista lembra que, a partir dos quatros anos, a matrícula é obrigatória.

“A gente precisa ter agora um esforço duplicado, triplicado, nos próximos anos, para poder olhar especificamente para esse aluno mais pobre. Recuperar sua aprendizagem e garantir que ele tenha oportunidade de ter uma vida melhor”, projetou.

Confira a entrevista na íntegra no vídeo acima.

Mais Recentes da CNN