Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estudo revela Salvador como capital com os piores índices de pobreza, desnutrição e desemprego

    Primeira edição do Mapa da Desigualdade entre as Capitais do Brasil reforça a percepção da distância que separa as 26 capitais do país

    Movimentação próximo ao Farol da Barra. Imagem de arquivo
    Movimentação próximo ao Farol da Barra. Imagem de arquivo Foto: Reprodução / CNN

    Carolina FigueiredoJulia Fariasda CNN

    Um mapa de desigualdades que analisa e compara indicadores sociais entre as 26 capitais do Brasil confirmou que Salvador é a cidade com piores índices de pobreza, desnutrição e desemprego no país.

    O estudo divulgado nesta terça-feira (26) pelo Instituto Cidades Sustentáveis (ICS) compara 40 indicadores sociais e de atuação do poder público municipal (educação, saúde, renda, habitação, saneamento, etc.) nas 26 capitais brasileiras – Brasília não participou do levantamento.

    A capital da Bahia (BA) apresentou no levantamento um percentual de 11% da população que se encontra abaixo da linha da pobreza, número esse, dez vezes menor do que quando comparado à Florianópolis (SC), capital que se destacou com a melhor taxa no mesmo indicador.

    Ainda, Salvador se destaca como a pior capital no índice de desnutrição, com 4% de crianças menores de 5 anos que se encontram em situação de desnutrição, enquanto Teresina (PI), capital que lidera o mesmo indicador, obteve apenas 0,44%.

    A cidade teve seu pior desempenho nas taxas de desocupação, em que foi mostrado que 16,7% da população ainda está desempregada, contra 3,4% em Campo Grande, capital com a melhor taxa no mesmo aspecto.

    De acordo com o Instituto, a 1° edição do Mapa da Desigualdade entre as Capitais do Brasil tem o intuito de reforçar a percepção da distância que separa as regiões e estados do país, tanto em relação à aspectos socioeconômicos quanto na oferta de infraestrutura urbana e serviços públicos.

    Confira os destaques gerais nas capitais em alguns dos indicadores divulgados

    Desnutrição infantil (% de crianças menores de 5 anos desnutridas)
    Melhor indicador – Teresinha (0,44%)
    Pior indicador – Salvador (4%)

    Pessoas sem instrucão e fundamental incompleto ou equivalente (%)
    Melhor indicador – Florianópolis (13,7%)
    Pior indicador – Maceió (30,8%)

    Desigualdade de salário por sexo
    (razão do rendimento médio real das mulheres sobre o rendimento médio real dos homens)
    Melhor indicador – Macapá (0,97)
    Pior indicador – Campo Grande (0,64)

    População atendida com esgotamento sanitário (%)
    Melhor indicador – São Paulo (100%)
    Pior indicador – Porto Velho (5,8%)

    Taxa de desocupação (desemprego)
    Melhor indicador – Campo Grande (3,4%)
    Pior indicador – Salvador (16.7%)

    População abaixo da linha da pobreza
    Melhor indicador – Florianópolis (1%)
    Pior indicador – Salvador (11%)

    Perspectiva geral dos indicadores no Brasil

    As 26 capitais brasileiras foram colocada em um ranking para classificá-las em melhor ou pior desempenho geral.

    Para classificar as capitais brasileiras nos indicadores, o estudo atribuiu notas e pontos a cada uma delas para que depois fosse possível ranqueá-las de formas crescente de 1 à 26.

    Assim, o Instituto utilizou do seguinte critério de pontuação:
    26 pontos foram atribuídos à cidade que apresenta o melhor indicador;
    25 pontos à cidade que apresenta o segundo melhor indicador, e assim sucessivamente até a 26ª cidade, que recebe 1 ponto.

    No entanto, quando houvesse empate de pontuação entre duas ou mais capitais em determinado indicador, os pontos atribuídos eram ponderados. Dessa forma, a pontuação final é o resultado da soma dos pontos da cidade obtidos em cada indicador.

    Curitiba foi a cidade que se classificou em primeiro lugar, com um acumulado de 677 pontos, seguida por Florianópolis, Belo Horizonte, Palmas e São Paulo que também estão entre as 5 capitais com melhor pontuação, respectivamente.

    Por outro lado, Porto Velho se destacou na última posição, com um total de 373 pontos, atrás de Recife, Belém, Manaus e Rio Branco, que se classificaram como as 5 cidades com menor desempenho geral nos indicadores.

    Ranking Geral

    1º Curitiba – 677

    2º Florianópolis – 672

    3º Belo Horizonte – 615

    4º Palmras – 607

    5º São Paulo -594

    6º Vitória – 590

    7º Cuiabá – 583

    8º Porto Alegre – 580

    9º Goiânia – 578

    10º Campo Grande – 549

    11º Rio de Janeiro – 548

    12º Natal – 516

    13º Boa Vista – 498

    14º Teresina – 473

    15º Aracaju – 468

    16º João Pessoa – 463

    17º Salvador – 438

    18º Macapá – 435

    19º São Luís – 435

    20º Fortaleza – 431

    21º Maceió – 428

    22º Rio Branco – 424

    23º Manaus – 417

    24º Belém – 393

    25º Recife – 392

    26º Porto Velho – 373