Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-Interpol, quem é a nova representante da PF na Espanha

    Laura Villela Rosa Tacca é delegada desde 2002

    Frederico Brasil/The News 2/Estadão Conteúdo

    Elijonas Maiada CNN

    Brasília

    A delegada de Polícia Federal Laura Villela Rosa Tacca é a nova adido da PF em Madri, na Espanha. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União. Adido é a função de representante da instituição no outro país, responsável por cooperações internacionais.

    A delegada de 45 anos ingressou nos quadros da PF em 2002 após se formar em Direito pela Universidade de Brasília.

    Desde 2018, a delegada Laura Tacca atua na área internacional da PF, principalmente com cooperação policial internacional e cooperação jurídica. A investigadora também já chefiou, no ano passado, a Divisão de Relações Internacionais da Diretoria de Cooperação Internacional da PF. E tem conhecimento nos idiomas inglês, espanhol, francês e italiano.

    Pelo histórico da PF, a delegada também já passou pela chefia da Delegacia de Controle Migratório, no início da carreira em Porto Velho (RO), quando também exerceu a representação regional da Interpol no estado de Rondônia (2002-2004).

    Laura Tacca também participou de investigação de crimes financeiros e lavagem de dinheiro, sendo uma das líderes da Operação Ouro Verde de combate a crimes financeiros entre 2005 e 2008; a chefia de Divisão de Legislação e Pareceres da Diretoria de Gestão de Pessoas (2009-2013); e a chefia da Divisão de Fiscalização e Controle de Segurança Privada (2016-2017).

    A delegada substituirá Delano Cerqueira Bunn, que foi diretor de gestão de pessoal da PF na gestão do ex-ministro da Justiça e atual senador Sergio Moro e estava em Madri desde 2020.