Exército deve indagar Pazuello por ato, governadores na CPI e mais de 24 de maio

Confira o '5 Fatos Manhã', apresentado pela âncora da CNN Elisa Veeck

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

As repercussões do ex-ministro Eduardo Pazuello em uma manifestação com o presidente e a arrecadação de doações para a nova fábrica do Instituto Butantan estão entre os destaques do 5 Fatos Manhã desta segunda-feira, 24 de maio de 2021. 

Manifestação no Rio

O Exército deve pedir explicações ao ex-ministro da Saúde e general da ativa Eduardo Pazuello pela participação dele em uma manifestação com o presidente Jair Bolsonaro na manhã de domingo no Rio de Janeiro. Segundo fontes das Forças Armadas, Pazuello não pediu autorização para ir ao ato, o que fere o regulamento disciplinar do Exército.

CPI da Pandemia

Em entrevista à CNN, o vice-presidente da CPI da Pandemia, Randolfe Rodrigues, disse que o fato de Pazuello ter discursado sem máscara faz dele candidato a ser indiciado. Randolfe afirmou que o ex-ministro da Saúde será reconvocado a depor e insinuou que ele vai precisar de um novo habeas corpus para não ser preso.

Governadores na CPI

Randolfe Rodrigues disse também que chegou a hora da CPI da Pandemia ouvir alguns governadores sobre negócios realizados durante a pandemia. Ele citou os governadores do Amazonas, Wilson Lima, do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e o antecessor dele no cargo, Wilson Witzel.

Pandemia

O Brasil se aproxima da marca de 450 mil mortos pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram registrados 860 óbitos, chegando a 449 mil e 68 vítimas. O país é o segundo do mundo em mortes pela Covid-19. 

Fábrica de vacinas

O governador de São Paulo, João Doria, disse que o Instituto Butantan já arrecadou R$ 191 milhões para uma nova fábrica de vacinas. A previsão de conclusão das obras é em setembro.

Newsletter

Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

 

Mais Recentes da CNN