Explorar cavernas pode liberar animais hospedeiros de doenças, diz especialista

À CNN, Marcus Nakagawa afirma que discutir a exploração de cavernas é uma questão de saúde, não apenas ambiental e econômica

Ludmila Candalda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu trechos do decreto do presidente Jair Bolsonaro que libera construções em cavernas e grutas, na segunda-feira (24).

Em entrevista à CNN, nesta terça-feira (25), o professor da ESPM e especialista em sustentabilidade Marcus Nakagawa afirmou que a discussão sobre a exploração de cavernas “é uma questão de saúde”, e não apenas ambiental e econômica.

“Existe todo um ecossistema dentro das cavernas. Imagina expulsar os animais que vivem lá, como os morcegos, por exemplo, que são hospedeiros de várias doenças como Ebola, Covid e outras”, disse o professor.

“Se você decide interferir nesses ecossistemas e expulsar os animais desses espaços, é um risco não somente de preservação, mas também de saúde”, acrescentou.

Nakagawa disse que acredita ser importante trazer para uma discussão sobre o tema com pessoas de todas as vertentes, pensando em um foco ambiental bem decidido e em um foco financeiro que dê resultados.

“É importante haver uma conversa conjunta com todas as partes envolvidas. Temos que tomar cuidado porque alguns órgãos municipais e estaduais vão ter interesse somente econômico e não considerar as questões ambientais. Isso pode ser a grande dificuldade em um decreto como esse”, afirmou.

Por fim, Nakagawa reiterou que é necessário “tomar certos cuidados em relação à exploração das cavernas”, pois interferir nesses habitats pode trazer consequências severas para os humanos.

“Para nós, que estamos próximos, o principal é a questão da saúde. Não temos como saber se existe algum animal, ou mesmo morcego, que vai sair da caverna e morder ou picar algum outro animal e então gerar uma nova pandemia”, completou.

Mais Recentes da CNN