Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Estudo: falta de equipamento atrapalhou alunos da maior parte das escolas do país

    Ao todo, 86% das escolas do país, entre públicas e privadas, registraram problemas por falta de dispositivos para o ensino remoto

    Divulgação

    Matheus Meirellesda CNN

    em São Paulo

    No Brasil, pelo menos 8 em cada 10 escolas enfrentaram problemas em dar prosseguimento ao ensino remoto emergencial durante a pandemia do coronavírus. O dado é da pesquisa TIC Educação 2020, realizada com 3,6 mil escolas públicas e particulares entre setembro de 2020 e junho de 2021.

    Enquanto apenas 58% das escolas privadas enfrentaram esse problema, 93% dos colégios municipais lidam com dificuldades. Entre os estaduais o índice é ainda maior: 95%.

    Além da falta de infraestrutura, como internet, computador e espaço adequado, 93% das escolas se depararam com as dificuldades de pais e responsáveis em apoiar os alunos nas atividades escolares. A região Norte foi a mais afetada (90%), assim como as áreas rurais (92%).

    Para enfrentar parte das dificuldades, as escolas criaram grupos em aplicativos e redes sociais com alunos e responsáveis. Ao todo, 91% das escolas desenvolveram algum tipo de interação por meio desses espaços. Já 96% das escolas particulares usaram com maior intensidade as gravações de aulas em vídeo para disponibilização aos alunos.