Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Filho de Sérgio Cabral deixa a cadeia no Rio de Janeiro

    José Eduardo Neves Cabral estava preso em uma unidade policial em Niterói desde o dia 25 de novembro após uma operação que investiga comércio ilegal de cigarros

    Agência Brasil

    O empresário José Eduardo Neves Cabral deixou na tarde desta quinta-feira (15) a unidade policial onde estava preso desde 25 de novembro em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Ele é filho do ex-governador Sérgio Cabral, que está preso no mesmo local.

    O empresário teve a prisão preventiva decretada no âmbito da Operação Smoke Free, deflagrada no dia 23 de novembro pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF).

    José Eduardo se entregou no dia 24, na Superintendência da Polícia Federal, no centro do Rio. Depois de passar por audiência de custódia, teve a prisão mantida pela Justiça e ficou detido no BEP.

    A operação, que teve apoio da Agência de Investigações de Segurança Interna dos Estados Unidos, teve a finalidade de desmantelar uma organização criminosa armada e transnacional especializada em comércio ilegal de cigarros.

    Participaram da ação 300 policiais federais no cumprimento de 27 mandados de prisão preventiva e 50 de busca e apreensão, expedidos pela 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

    Os agentes cumpriram ordens de bloqueio, sequestro e apreensão de bens, avaliados em cerca de R$ 300 milhões. De acordo com a Polícia Federal, os bens incluíam imóveis, veículos de luxo, criptomoedas, dinheiro em espécie e valores depositados em contas bancárias, entre outros.

    A investigação, iniciada em 2020, indicou a ação reiterada de um grupo criminoso entre 2019 a 2022, que falsificava, emitia notas fiscais e depositava, transportava e comercializava cigarros oriundos de crime em territórios dominados por outras organizações criminosas como facções e milícias.

    A decisão de soltar José Eduardo Cabral foi da juíza titular da 3ª Vara Federal Criminal do Rio, Rosália Monteiro. O processo está em segredo de Justiça.

    Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que o empresário deixou a unidade da corporação, em Niterói, por volta das 16h desta quinta-feira, em cumprimento a alvará judicial.