Forças Armadas iniciam terceira fase da maior operação militar do Brasil em 2021

Fase "Ibagé", da Operação Meridiano, ocorre com aproximadamente 5 mil militares e 1 mil viaturas da Marinha, Exército e FAB no Rio Grande do Sul

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

As Forças Armadas iniciaram, a partir da terça-feira (9), a terceira fase “Ibagé” da Operação Meridiano, maior operação militar de treinamento do Brasil em 2021. Com a coordenação do Ministério da Defesa, estão participando aproximadamente 5 mil militares, 1 mil viaturas, aviões e helicópteros da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira (FAB), nas cidades de Rosário do Sul e Bagé, no Rio Grande do Sul.

No Campo de Instrução São Borja, em Rosário do Sul, foram realizadas atividades de ataque aéreo com caças, transposição de curso d’água e defesa antiaérea, artilharia, foguetes do Programa Astros 2020, salto de paraquedistas e emprego da tropa de Comandos e Forças Especiais.

Até o dia 14 de novembro, sob orientação do Comando Militar do Sul (CMS), quartel-general do Exército localizado em Porto Alegre, serão verificadas a capacidade dos comandantes de manterem um bom nível de consciência da situação de combate, com exercícios de áreas funcionais de pessoal, manobra, inteligência, logística, mobilidade e contra-mobilidade, comunicação social, assuntos civis e fogos.

Duas divisões de Exército serão oponentes em uma atividade de ações críticas conjuntas e singulares, como assalto aeroterrestre, aeromóvel, operações especiais e de informação em um mesmo contexto tático. Os desdobramentos dos meios de comando e controle serão realizados em uma manobra de movimento com 200 km de frente e 150 km de profundidade.

A primeira fase da operação, chamada Meridiano-Poti, ocorreu no Pará, sob a responsabilidade da FAB com o uso de aeronaves. Já a segunda fase, conhecida como Dragão, foi realizada pela Marinha, no litoral do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Mais Recentes da CNN