Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fortes chuvas atingem SC e causam elevação de rios; bombeiros resgatam famílias ilhadas

    Apesar dos estragos causados, não há vítimas; estado decretou calamidade pública em quatro municípios

    Chuvas causaram alagamentos na cidade de Quilombo, em Santa Catarina, na madrugada desta quinta-feira (2)
    Chuvas causaram alagamentos na cidade de Quilombo, em Santa Catarina, na madrugada desta quinta-feira (2) Corpo de Bombeiros de Santa Catarina

    Lucas SchroederCarolina Figueiredoda CNN*

    em São Paulo

    Fortes chuvas foram registradas na região oeste de Santa Catarina na madrugada desta quinta-feira (2), causando rápida elevação dos rios que cortam as cidades de Jardinópolis, Quilombo e São Domingos.

    Não há vítimas, apenas danos materiais, de acordo com o Corpo de Bombeiros do estado, que atuou na retirada de famílias que ficaram ilhadas e realiza a limpeza das vias nas áreas afetadas.

    Apesar da ocorrência de alagamentos, o nível da água na região tende a baixar. Os bombeiros seguem monitorando a situação.

    Santa Catarina decreta estado de calamidade pública em 4 cidades

    O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), decretou na terça-feira (31) estado de calamidade pública nas cidades de Laurentino, Rio do Oeste, Rio do Sul e Taió devido às fortes chuvas que atingem o estado.

    O decreto publicado no Diário Oficial de Santa Catarina tem vigência de 180 dias.

    “A chuva atingiu o nosso estado de uma forma muito intensa, de uma forma que diversos municípios ainda estão pedindo por ajuda. Esses quatro municípios que decretamos a situação de calamidade pública foram os que mais sofreram no decorrer do mês de outubro, com danos na agricultura, no comércio, nas vidas dos nossos catarinenses”, afirmou o governador.

    Nesta quinta-feira (2), foram fechadas todas as comportas da Barragem Oeste, em Taió, visando diminuir a vazão dos rios à jusante antes da chegada das chuvas previstas para os próximos dias.

    Novo ciclone ameaça Rio Grande do Sul; região deve ter feriado com muita chuva

    A formação de um novo ciclone extratropical deve causar temporais no Rio Grande do Sul entre quinta (2) e sexta-feira (3), com rajadas de vento que podem ultrapassar os 100 km/h no início do final de semana, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

    O feriado de Finados deve ser de muita chuva e temporais na Região Sul do país, segundo a Climatempo. Uma baixa pressão no Paraguai reforça as instabilidades do centro-norte do Rio Grande do Sul até o sudoeste do Paraná.

    Há condição de tempo fechado e encoberto, com pancadas de chuva forte e volumosa a qualquer momento.

    “Muitas regiões seguem alagadas e com solo saturado”, ressaltou a meteorologista da Climatempo Stefanie Santos, em entrevista à CNN Rádio.

    “A gente alerta para o potencial de novos transtornos, com possibilidade de alguns deslizamentos de terra, além de toda essa enchente que pode se formar. Amanhã vamos seguir ainda com essa característica, com temporais e ventania. O pior da chuva é entre hoje à tarde e a madrugada da próxima sexta”, explicou Stefanie Santos.

    *Com informações de Ricardo Gouveia, da CNN, em São Paulo