Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Fuvest divulga lista de aprovados em 1ª chamada; veja como acessar

    Pré-matrícula virtual será iniciada na próxima segunda-feira (29)

    Universidade de São Paulo
    Universidade de São Paulo Cecília Bastos/USP Imagens

    Da CNN

    O resultado da Fuvest, vestibular da Universidade de São Paulo (USP), está disponível a partir das 8h desta segunda-feira (22).

    A lista de aprovados em primeira chamada é divulgada no site da Fuvest.

    Às 8h da manhã da próxima segunda-feira (29), será iniciado o período de pré-matrícula virtual aos aprovados nesta primeira lista. Os demais candidatos têm até o dia 26 de fevereiro para manifestar interesse na lista de espera.

    Ao todo, 110 mil pessoas se inscreveram para participar do exame – cerca de 10 mil como treineiros e 100 mil disputando, de fato, as 8.140 mil vagas no ensino superior.

    De acordo com a Fuvest, os cursos de Medicina, Psicologia e Relações Internacionais são os mais concorridos este ano. Eram 117, 86 e 78 candidatos para cada vaga disponível nos três cursos, respectivamente.

    Para conquistar uma vaga, era preciso atingir nota mínima na primeira fase do exame e, então, estar entre os mais bem colocados na segunda fase, que foi realizada entre os dias 3 e 11 de janeiro de 2024.

    Como funciona o sistema de cotas da USP?

    A USP disponibiliza cotas para pessoas pretas, pardas, indígenas e que estudaram em escola pública. Do total de vagas oferecidas, 50% são para ampla concorrência e os outros 50% reservados para estudantes que fizeram o ensino médio de forma integral em escolas públicas.

    Entre as vagas reservadas para os cotistas de escolas públicas, 37,5% são para os candidatos autodeclarados pretos, pardos e indígenas.

    A classificação acontece da seguinte forma:

    Primeiro, vão ser preenchidas as vagas destinadas à ampla concorrência (AC). Nelas, serão alocados os candidatos de todas as modalidades.

    Depois, são preenchidas as vagas para quem concorreu pela escola pública (EP) e não passou em AC.

    Em seguida, classificam-se aqueles que se declararam como pessoa negra, de cor preta ou parda, ou indígena e que se inscreveram para cotas nesta modalidade, chamada PPI.

    (Publicado por Bruno Laforé)