Governador do AM diz que PF encontrou ‘anotações avulsas’ sem relação com crimes

Wilson Lima está sendo investigado por suspeita de relação com desvios de verbas destinadas aos esforços do estado contra o novo coronavírus

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC)
O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) Foto: Secretaria de Educação do Amazonas

Guilherme Venaglia, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), divulgou nota nesta sexta-feira (3) afirmando que as anotações encontradas pela Polícia Federal em seu gabinete “não contém absolutamente nada que indique quaisquer ilícitos”.

“São anotações avulsas e sem conexão que nem de longe indicam atos não republicanos”, prossegue o governador. Durante busca e apreensão no escritório do governador, a PF apreendeu uma lista com nomes ao lado de percentuais, uma tabela denominada “execução de emendas parlamentares” e a lado um manuscrito “Covid”.

Em uma folha de papel estavam os nomes Joana, Roberto, Bessa, Naiara, Teresinha, Saulo e Abdala, com “5%” escrito ao lado. O apelido “Belão” também é citado. Uma das linhas dos investigadores é descobrir se esses nomes se referem a deputados estaduais do Amazonas cujo primeiros nomes coincidem com os do manuscrito. Belarmino Lins é deputado estadual no Amazonas e tem Belão como apelido.

Na nota divulgada, “o governador repudia qualquer tentativa de relacioná-las a condutas ilegais e envolver nomes de parlamentares”. “Ao contrário do que possam sugerir matérias jornalísticas, não há sequer a menção de valores, pagamentos ou quaisquer benefícios de naturezas diversas”, completa Wilson Lima.

Assista e leia também:

Governador do Amazonas é alvo de buscas da PF por fraudes na saúde

Secretária de Saúde do Amazonas é presa em operação da PF

PF encontra lista com nomes e percentuais no gabinete do governador do Amazonas

Na última terça-feira (30), a secretária de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz, foi presa ao lado de sete outros investigados. De acordo com o inquérito, uma organização criminosa instalada no governo do Amazonas atuaria com o objetivo de desviar recursos públicos destinados a atender as necessidades da pandemia de Covid-19.

No início do mês, em entrevista sobre as investigações na área da saúde do estado, a secretária afirmou que “não havia possibilidade de ninguém ser processado nem sequer preso”. Na ocasião, ela afirmou que a aquisição de respiradores seguiu os critérios legais.

Mais Recentes da CNN