Governo abre compra emergencial de máscara e álcool em gel para prisões

Dispensa de licitação não exime que empresas tenham regularidade fiscal

Foto: Luiz Silveira/ Agência CNJ

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

O governo abriu mão de fazer licitação para comprar material médico-hospitalar para as prisões, como medida contra o coronavírus.

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) divulgou que está em plena aquisição emergencial de produtos para o controle e prevenção do vírus no sistema penitenciário brasileiro. 

Avental descartável, máscara, álcool em gel, termômetro digital infravermelho, touca descartável estão entre os itens que estão em falta.

As empresas poderão apresentar propostas de qualquer quantidade produtos que possuam e no prazo de entrega possível, afirma o Depen.

Os materiais são para as 5 penitenciárias federais, localizadas em Brasília, Catanduvas, Mossoró, Porto Velho, Campo Grande, além das prisões das 27 unidades federativas do país. 

Apesar da dispensa de licitação, o governo ressalta que os fornecedores devem possuir regularidade fiscal para contratar com o órgão, ou seja, estar com as contas com o governo em dia.

Mais Recentes da CNN