Governo de São Paulo anuncia ciclorrota em rodovia do estado

Ciclovia na rota das frutas será inaugurada em 29 de janeiro

São Paulo registra altas temperaturas e pancadas de chuva ao final da tarde
São Paulo registra altas temperaturas e pancadas de chuva ao final da tarde Rovena Rosa/Agência Brasil

Tiago TortellaEmylly Alvesda CNN

Ouvir notícia

O governo do estado de São Paulo anunciou, em coletiva nesta quarta-feira (26), uma ciclorrota de 75 km na “rota das frutas”. Ela será lançada no dia 29 de janeiro.

A construção dessa ciclovia integrará as cidades de Jundiaí, Louveira, Vinhedo e Itatiba. De acordo com o governo do estado, a ideia é estimular o “deslocamento seguro e sustentável”, além de auxiliar o turismo na região.

“A ciclorrota das frutas está totalmente concluída, tem quatro pontos de acesso, todos com banheiros, espaços para alimentação e áreas para o estacionamento seguro das bicicletas e dos automóveis que forem levar os ciclistas até lá”, disse o governador João Doria durante o anúncio no Palácio dos Bandeirantes.

“Todo o trajeto está devidamente sinalizado, no padrão internacional, monitorado com câmeras de segurança e também com assistência mecânica e de saúde”, acrescentou.

De acordo com o governo estadual, esta é a primeira ciclorrota do Brasil.

Ao todo, o projeto do governo conta com cinco rotas, totalizando 300 km. São elas as rotas das flores, frutas, romeiros, Caieiras x Nazaré Paulista e Mogi das Cruzes x Guararema.

Mapa da Rota das Frutas, no estado de São Paulo / Reprodução/Governo de São Paulo

Em 11 de dezembro de 2021, foi inaugurada a rota das flores, no município de Holambra, com 14 km de extensão.

Vinicius Lummertz, secretário do Turismo de São Paulo, afirmou que a “perspectiva para os próximos dois meses é de um milhão de viagens e 240 mil viajantes no conjunto de rotas”.

A nova rota também passa pelo Serra Azul, segundo distrito turístico do estado, constituído em novembro do ano passado. Lá há, por exemplo, os parques Wet’n Wild e Hopi Hari. Lummertz estima que os investimentos na região cheguem a R$ 1,8 bilhão e 7.440 novas vagas de emprego até 2026.

Mais Recentes da CNN