SP estabelece teletrabalho obrigatório em atividades não essenciais

Atividades econômicas não essenciais terão de instituir o teletrabalho de maneira obrigatória em São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante coletiva nesta quinta-feira (11) para anunciar novas medidas restritivas
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), durante coletiva nesta quinta-feira (11) para anunciar novas medidas restritivas Foto: CNN (11.mar.2021)

Tainá Falcão, da CNN em SP

Ouvir notícia

O governador de São Paulo, João Doria, determinou nesta quinta-feira, 11, que todas as atividades administrativas não essenciais no estado de São Paulo terão de funcionar em regime de teletrabalho durante a fase emergencial. A medida vale tanto para empresas privadas quanto para órgãos públicos.

“Se não conseguirmos implantar as medidas, muita gente vai morrer. Mesmo com o melhor plano de saúde, o empreendedor com muito dinheiro na conta, também vai morrer. Não vai ter leito para todo mundo e os médicos vão ter de optar por quem ocupará os leitos”, afirmou João Gabbardo, coordenador do Centro de Contingência.

Restrições da Fase Emergencial em São Paulo
Restrições da Fase Emergencial em São Paulo
Foto: CNN

A restrição para o teletrabalho engloba órgãos públicos e serviços de escritórios e setores que não estão nas ativades essenciais. O objetivo da medida é reduzir sensivelmente a circulação de pessoas no estado para diminuir a circulação do vírus.

Restrições ao comércio

Entre as medidas mais restritivas estão a proibição dos chamados serviços de “take away” em restaurantes, quando o cliente vai até o restaurante para pegar sua refeição. Apenas estão liberados serviços de delivery e drive-thru. Lojas de material de construção também serão fechadas pelo governo do estado. O governo também recomendou o escalonamento no horário de trabalho, para evitar aglomeração no transporte público.

Fase ermergencial

O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (11) a criação da fase emergencial do Plano SP, uma nova classificação ainda mais restritiva e proibitiva. O toque de recolher foi ampliado e fica valendo entre 20h e 5h. Atividades esportivas coletivas e celebração de cultos religiosos serão suspensas entre os dias 15 e 30 de março.

Mais Recentes da CNN