Governo de SP recomenda diminuição da capacidade em eventos e prorroga uso de máscara

Recomendação sobre redução de público pode ser decidida por município, de acordo com o cenário epidemiológico local

Anna Gabriela CostaCarolina Figueiredoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O governador de São Paulo, João Doria, divulgou nesta quarta-feira (12) novas medidas de combate à disseminação do novo coronavírus no estado. Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, o governo afirmou que o estado recomenda reduzir a 70% o limite de ocupação em estádios e shows, além disso, exigir o comprovante de vacinação completa.

“Após a constatação de uma alta elevação no número de casos de Covid-19 em São Paulo e deliberação dos médicos, o governo decidiu recomendar que organizadores de eventos públicos, principalmente musicais e esportivos, que reforcem medidas preventivas para evitar a disseminação da Covid”, afirmou Doria.

Também foi anunciada a prorrogação do uso de máscaras até 31 de março em todos os ambientes.

O coordenador executivo do Centro de Contingência Contra a Covid-19 de São Paulo, João Gabbardo, falou sobre a alta de casos de Covid-19 no estado, entretanto, reiterou a importância da vacinação.

Segundo Gabbardo, houve o aumento de 58% no número de pessoas internadas nos leitos de UTI nas últimas semanas, e o acréscimo de 99% no número de pacientes nas enfermarias.

“Estamos enfrentando uma pandemia dos não vacinados, dos que não completaram a vacinação e das crianças não vacinadas, esses dois grupos são os responsáveis por esse acréscimo que vislumbramos no número de internações e de casos”, disse Gabbardo.

Vacinação em crianças

A compra de mais 2 milhões de testes rápidos para Covid-19 foi uma das ações anunciadas em coletiva nesta quarta-feira. Além disso, o governo afirmou que os pais já podem incluir as crianças de 5 a 11 anos no pré cadastro para vacinação contra a Covid-19.

“São Paulo está pronto para iniciar a vacinação da forma mais efetiva possível, nossa capacidade de vacinação é de 250 mil crianças por dia, quanto mais rápido vacinarmos as crianças de São Paulo, mais protegidas elas estarão”, disse o governador.

Covid-19 no estado

Desde o início da pandemia, São Paulo é o estado brasileiro com maior número de mortes e contaminações causadas pelo novo coronavírus.

Até esta quarta-feira, o estado paulista já contabilizava 155.420 mortes e 4.478.468 casos de Covid-19, segundo dados do Conselho Nacional de Secretário de Saúde (Conass).  Em seguida, Minas Gerais e Paraná aparecem como os estados com mais contaminações pela doença.

Já o índice de vacinação em São Paulo, até esta quarta-feira, é de 85,47% da população com pelo menos uma dose e 79,66% de pessoas com o esquema vacinal completo.

No total, foram aplicadas 87.265.204 doses no estado, segundo dados do governo paulista atualizados até esta quarta-feira.

Blocos de rua cancelados no carnaval da capital

A prefeitura de São Paulo decidiu cancelar o Carnaval de rua deste ano. A medida foi adotada por conta do crescimento de casos de Covid-19. Até o momento, os desfiles das escolas no sambódromo do Anhembi estão mantidos.

O prefeito Ricardo Nunes explicou a decisão: “O cenário epidemiológico indica que na cidade de São Paulo nós teríamos que cancelar o Carnaval de rua e existiu uma proposta de se fazer um Carnaval controlado com passaporte da vacina em ambientes grandes e abertos, como o autódromo (de Interlagos), que também foi sugerido pela vigilância… Foi descartada essa possibilidade. As decisões da prefeitura são baseadas na ciência e respeito aos técnicos da Saúde”.

Mais Recentes da CNN