Governo enviará respiradores para cidades em situação mais crítica da COVID-19

Aparelhos equiparão hospitais em Fortaleza, Manaus e Macapá

Aeronave C-104 da Força Aérea Brasileira será usado no transporte de respiradores
Aeronave C-104 da Força Aérea Brasileira será usado no transporte de respiradores Foto: Divulgação/FAB

Kenzô Machida

Da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde iniciou na manhã desta sexta-feira (10) um plano de distribuição de 60 respiradores para as cidades de Fortaleza, Manaus e Macapá. As três capitais já estão precisando ampliar com urgência o número de leitos de tratamento intensivo para atender os doentes de COVID-19.

A distribuição levou em conta aquilo que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, chama de “espiral” da epidemia, isto é, onde a transmissão está se dando em velocidade maior, portanto levando mais doentes aos hospitais ao mesmo tempo e ocupando toda a capacidade de assistência do sistema de saúde.

Os respiradores estão no Aeroporto de Guarulhos (SP), sob guarda da Receita Federal. Eles iriam para o exterior, mas fazem parte das requisições administrativas feitas às empresas exportadoras. O Ministério da Saúde os distribuirá com apoio da Força Aérea Brasileira. Um avião C-105 decola às 15h para Fortaleza, com 30 respiradores a bordo.

A previsão de chegada no Aeroporto Internacional da capital cearense é às 20h50. De lá, todos os respiradores serão levados para o Hospital Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, que é a unidade de referência para assistência contra o coronavírus no estado.

O governo enviará também 20 respiradores para Manaus e 10 para Macapá. Esses, porém, serão mandados em outro voo, com previsão de saída amanhã de manhã. O Departamento de Logística do Ministério da Saúde ainda negocia o despacho da carga.

Na capital amazonense o equipamento será instalado em leitos do Hospital Delphina Abdel Aziz. Na capital do estado do Amapá, irão para a Maternidade Dra. Euclélia Américo.

Mais Recentes da CNN