Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Grupos prioritários começam ser vacinados contra gripe no Rio de Janeiro

    Expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é vacinar mais de 1,5 milhão de pessoas

    Vacinação da gripe começa nesta quinta-feira (21), na capital fluminense
    Vacinação da gripe começa nesta quinta-feira (21), na capital fluminense Reprodução: Tony Winston/ Ministério da Saúde

    Isabelle Salemeda CNN

    Começa nesta quinta-feira (21) a campanha de vacinação contra a gripe na cidade do Rio de Janeiro. Até 31 de maio, a vacina estará disponível nas unidades de Atenção Primária para idosos, crianças de seis meses a 5 anos, trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias pós-parto) e trabalhadores da educação, entre outros grupos prioritários. A meta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) é imunizar 90% da população-alvo, mais de 1,5 milhão de cariocas.   

    A vacina da gripe é anual: quem se vacinou no ano passado precisa tomar uma nova dose este ano. Em 2024, a fórmula usada na campanha protege contra as três cepas do vírus influenza que mais circularam no ano passado no Hemisfério Sul: H1N1 Victoria, H3N2 Tailândia e B Áustria. Para quem já tomou o imunizante, o esquema vacinal é de dose única. Já para as crianças da faixa etária atendida pela campanha que vão tomar a vacina pela primeira vez, serão duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas.

    De acordo com a SMS, a imunização contra a gripe é fundamental para prevenir complicações, internações e mortes decorrentes das infecções pelos vírus da influenza nos grupos mais suscetíveis. Estudos estimam que a vacinação reduza de 32% a 45% as hospitalizações por pneumonias; de 39% a 75% da mortalidade global; e cerca de 50% as doenças relacionadas à influenza. 

    “Iniciamos hoje a campanha de vacinação contra a influenza e a recomendamos que todo o grupo prioritário procure umas das 238 unidades de saúde do município do Rio de Janeiro para se vacinar. O número de casos de dengue na cidade vem caindo e o número de casos de gripe está aumentando, por isso, é importante se imunizar o quanto antes. A vacina previne as formas mais graves da doença, que pode ser fatal em pessoas mais vulneráveis”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz. 

    As 238 unidades de Atenção Primária do Rio de Janeiro funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h. O dia D de mobilização pela vacina acontecerá em 13 de abril, quando a SMS fará ações de divulgação e sensibilização por toda a cidade. 

    Pùblico-alvo da campanha de vacinação contra gripe / Divulgação/SMS

    Para se vacinar, o usuário deve comparecer à unidade de saúde com documento de identificação e caderneta de vacinação, além de comprovante de classificação como grupo prioritário (laudo médico, documento funcional para os grupos profissionais atendidos, entre outros).