Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Homem é preso após vender água impropria para consumo como se fosse mineral em MG

    A água era vendida em galões com tampas plásticas e lacres adesivos

    Homem é preso após vender água impropria para consumo como se fosse mineral
    Homem é preso após vender água impropria para consumo como se fosse mineral PMMG

    Daniela Mallmannda CNN

    Belo Horizonte

    Um homem de 48 anos foi preso em flagrante pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) após vender água imprópria para consumo como se fosse água de fontes minerais. O caso aconteceu na cidade de São José do Goiabal, região Central de Minas Gerais.

    De acordo com a equipe da Delegacia de Polícia Civil em São Domingos do Prata, as investigações começaram após denúncias que indicaram a irregularidade. No estabelecimento onde o homem atuava, os policiais encontraram grande quantidade de insumos e galões prontos para comercialização.

    Para a polícia, o homem confessou que utilizava água colhida diretamente das torneiras do imóvel para encher os vasilhames, fechava os galões com tampas plásticas e lacres adesivos e, em seguida, comercializava os produtos adulterados, sem as autorizações necessárias, nem condições sanitárias exigidas.

    Foram apreendidos 30 galões com capacidade para 20 litros, quatro pacotes contendo lacres adesivos, 452 tampas plásticas para galões de 20 litros, 512 tampas plásticas para garrafas e um telefone celular.

    O suspeito foi autuado em flagrante pelo crime de falsificação de produto alimentício destinado a consumo e encaminhado ao sistema prisional.

    Segundo a PCMG, as investigações continuam para identificar possíveis fornecedores e compradores das mercadorias adulteradas.