Hospital de campanha no Riocentro está 70% pronto para pacientes com COVID-19

A previsão é que a unidade seja entregue até o fim da próxima semana

Montagem do hospital de campanha no Pavilhão 3 do Riocentro
Montagem do hospital de campanha no Pavilhão 3 do Riocentro Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro/ Divulgação

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O hospital de campanha que a Prefeitura do Rio de Janeiro está preparando está quase pronto para atender pacientes com o novo coronavírus. A estrutura está sendo construída no Pavilhão 3 do centro exposições Riocentro, em Jacarepaguá, zona oeste da capital fluminense, e já tem 70% das obras concluídas. A previsão é que a unidade seja entregue até o fim da próxima semana.

Segundo a prefeitura, o local receberá 500 leitos para pessoas diagnosticadas com a COVID-19, sendo 400 voltados para clínica médica e 100 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI), além de um pequeno centro cirúrgico. 

O número de leitos poderá ser ampliado, se houver necessidade. As obras estão sendo realizadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação. 

A gestão do hospital de campanha ficará sob responsabilidade da Empresa Pública de Saúde do Rio de Janeiro (RioSaúde), gestora do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, unidade de referência para tratamento do novo coronavírus. 

A RioSaúde fará processos seletivos emergenciais para contratar, por tempo determinado, 1.335 profissionais de saúde. 

A prefeitura informou que quando o Ronaldo Gazolla atingir 70% da capacidade de atendimento, o hospital de campanha do Riocentro entrará em operação. Desde o dia 23 de março, o hospital municipal está totalmente dedicado à COVID-19. Os pacientes que tratavam outras enfermidades já foram transferidos para diferentes locais.

Mais Recentes da CNN