Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Houve precipitação no cancelamento do Carnaval”, diz presidente da Liesa

    Liga irá realizar pré-Carnaval na Cidade do Samba do Rio de Janeiro para público de até 5.000 pessoas

    Carnaval foi adiado de fevereiro para abril devido ao cenário epidemiológico da Covid-19 na capital fluminense
    Carnaval foi adiado de fevereiro para abril devido ao cenário epidemiológico da Covid-19 na capital fluminense Tomaz Silva/Agência Brasil

    Beatriz PuenteJaqueline Frizonda CNN no Rio de Janeiro

    No mês em que deveria ser realizado o Carnaval, o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Jorge Perlingeiro, afirmou à CNN que a festa não deveria ter sido adiada de fevereiro para abril.

    A Prefeitura do Rio decidiu mudar a data da folia por conta do cenário epidemiológico da Covid-19 na capital fluminense. Os desfiles das agremiações foram transferidos para a nova data e os blocos de rua estão cancelados.

    “Houve até precipitação do cancelamento do Carnaval agora porque temos um espaço fechado com garantia de que todos estariam vacinados na entrada no Sambódromo. O espaço é aberto e só teria os camarotes fechados em uma parte. Teríamos condição de fazer, mas respeitamos a opinião da prefeitura”, afirmou Perlingeiro.

    Mas o mês de fevereiro não irá passar sem festa. A Liga irá realizar um evento de pré-carnaval nos dias 26 e 27. A celebração batizada de Rio Carnaval 2022 – Abertura Oficial, irá contar com a apresentação das 12 agremiações do Grupo Especial, datas em que aconteceriam originalmente os desfiles, adiados para o mês de abril.

    O presidente da Liesa afirmou que mais da metade dos ingressos já foram vendidos online. O evento irá cobrar o comprovante de vacinação na entrada.

    “Tendo em vista que toda a cidade do Rio de Janeiro terá eventos, não podemos deixar de fazer. Nada mais é do que um pequeno desfile. As escolas vão começar no palco, se apresentando, depois vão descer, vai ter um carro de som, vão desfilar pela avenida e vão parar na frente de seus barracões. Farão uma apresentação para cerca de 4.000 a 5.000 pessoas por noite”, explicou o presidente.

    Já as vendas para os desfiles oficiais estão previstas para retornam no mesmo período em que os ensaios técnicos irão começar, em meados do mês de março.

    O Sambódromo receberá, em abril, cerca de 197 mil espectadores e 60 mil integrantes das escolas nos três dias de desfiles. Os protocolos sanitários da folia ainda não foram divulgados.