ICMBio embarga obra de fábrica de cervejaria onde foi encontrado fóssil “Luzia”

Heineken diz que está em contato com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento de Minas Gerais e o ICMBio para entendimento dos próximos passos necessários

ICMBio impede construção de cervejaria onde foi encontrado crânio de Luzia, o fóssil humano mais antigo da América
ICMBio impede construção de cervejaria onde foi encontrado crânio de Luzia, o fóssil humano mais antigo da América Fernando Frazão/Agência Brasil

Douglas PortoCarolina Figueiredoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) embargou, nesta terça-feira (21), a obra da nova fábrica da cervejaria Heineken, em Pedro Leopoldo (MG).

A paralisação aconteceu pela construção ser localizada na APA Carste de Lagoa Santa, onde foi encontrado o fóssil “Luzia”, o mais antigo da América, na década de 1970. Ele teria entre 12.500 a 13.000 anos e seria de uma mulher.

O ICMBio, em nota enviada à CNN, informou que o auto de infração e embargo tem audiência marcada para o dia 9 de outubro.

“Os autos serão encaminhados para a sala de conciliação. Caso o empreendimento se adeque ao que determina o Plano de Manejo, apresentando estudos e as informações necessárias, a obra poderá ser retomada”, disse o ICMBio.

Em resposta à CNN, a Heineken afirmou que entrou com o pedido de licença ambiental na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento de Minas Gerais em abril deste ano, com a concessão em 24 de agosto.

A cervejaria disse que recebeu a equipe do ICMBio no terreno em 10 de abril, quando foi informado que o trabalho de terraplanagem deveria ser suspenso. A ordem foi acatada e a empresa declarou que “se colocou mais uma vez à disposição de todos os órgãos envolvidos”.

“Desde então, a companhia está em contato com a Secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento de Minas Gerais e o próprio ICMBio para troca de informações e entendimento dos próximos passos necessários”, diz a nota.

Com o investimento de R$ 1,8 bilhão, a unidade será focada em rótulos de cervejas premium. Essa será a 16ª fábrica da companhia no Brasil.

Em dezembro de 2020, o presidente da Heineken no Brasil, Maurício Giamellaro, alegou que “a localização é estratégica para a companhia, uma vez que a região sudeste é extremamente importante para o crescimento das categorias premium e mainstream”.

Segundo o ICMBio, no local são frequentes as descobertas de objetos pré-históricos, como instrumentos de pedra e pontas de flecha.

Mais Recentes da CNN