Imãs brasileiros usam tecnologia para celebrar Ramadã durante isolamento social

Líderes religiosos estão fazendo orações nas redes sociais no mês mais sagrado do calendário muçulmano

Com o objetivo de evitar aglomerações, mesquita de São Paulo transmite orações nas redes sociais
Com o objetivo de evitar aglomerações, mesquita de São Paulo transmite orações nas redes sociais Foto: Reprodução - 24.abr.2020/Reuters

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Orações virtuais, mesquitas fechadas e jejum quebrado sem parentes ou amigos presentes. Os muçulmanos que vivem no Brasil estão fazendo ajustes para conseguirem celebrar o início do Ramadã – mês sagrado durante o qual os praticantes do islamismo fazem jejuns diários do nascer ao pôr do sol – em meio ao isolamento social. A medida é uma tentativa de controlar a disseminação do novo coronavírus.

Os imãs (líderes religiosos) estão utilizando a tecnologia e as redes sociais para celebrar o período mais sagrado do calendário muçulmano.

Em mesquitas localizadas nas cidades de Foz do Iguaçu, no Paraná, e em São Paulo, os sermões online são uma forma de os muçulmanos tentarem manter a fé durante o período de isolamento.
Esses locais costumam receber muitas pessoas durante o Ramadã, mas neste ano os fiéis estão utilizando as redes sociais para ouvir as orações dos imãs.

Assista e leia também:
COVID-19 muda Ramadã, e líderes pedem que grupo de risco e médicos evitem jejum
Devido à pandemia, igrejas celebram o Domingo de Ramos pela internet

“Estamos fazendo lives, usando estas ferramentas para levar espiritualidade aos lares das pessoas, para viverem no espírito do mês do Ramadã”, disse o imã Mohamed al-Bukai, membro de uma mesquita em São Paulo.

“Infelizmente por causa da pandemia, não podemos colocar vidas em risco”, afirmou o imã Oussama el-Zahed, membro de uma mesquita em Foz do Iguaçu. “As atividades que faríamos coletivamente continuam suspensas.”

(Com Reuters)

Mais Recentes da CNN