Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Intoxicação pode ser causa das mortes de jovens na BMW em Balneário Camboriú

    Jovens tinham 16, 19, 21 e 24 anos e eram de Paracatu, interior de Minas Gerais; vítimas moravam há cerca de um mês em Santa Catarina

    Carro em que jovens foram encontrados mortos estava estacionado na rodoviária de Balneário Camboriú
    Carro em que jovens foram encontrados mortos estava estacionado na rodoviária de Balneário Camboriú Cedida/Portal O Janelão

    Dayres Vitoriada CNN*Talita Rosacolaboração para a CNN

    Os jovens mortos em uma BMW em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, podem ter sofrido intoxicação. Segundo o delegado Bruno Effori, responsável pela investigação, uma perícia preliminar no veículo já identificou uma perfuração no cano de escape, entre o motor e o painel. “Isso estaria jogando monóxido de carbono para dentro do carro, que permaneceu ligado por horas, com os jovens dentro, enquanto aguardavam a passageira. Câmeras de segurança devem confirmar, mas estimamos em cerca de 3 horas”.

    Os jovens passaram a virada do ano em Balneário Camboriú com familiares que seguiram em um segundo veículo para casa, em São José, na região da Grande Florianópolis.

    O delegado deve ouvir todas as testemunhas nas próximas horas e ressalta que as investigações ainda não são conclusivas. “Além dos laudos periciais e resultados dos exames, faremos a oitiva de todos que estiveram com os jovens, para confirmar a causa das mortes e a eventual participação de terceiros, provavelmente na intoxicação, já que não havia sinais de violência.”

    Segundo o delegado, uma testemunha relatou que o menor de idade “havia acionado o Samu para avisar que os ocupantes estavam passando mal. Mas o Samu teria dito que não era caso de atendimento emergencial e não foram até o local”.

    O caso

    Quatro jovens morreram na rodoviária de Balneário Camboriú, no carro em que estavam, após a virada do ano. A polícia civil suspeita de intoxicação por monóxido de carbono, gás gerado pela queima de combustível do veículo. A família, de Paracatu (MG), morava há cerca de um mês na região da Grande Florianópolis, em Santa Catarina.

    Três rapazes com idades entre 16 e 24 anos, e uma jovem de 19 anos, começaram a passar mal enquanto esperavam a namorada de um deles chegar de ônibus, Minas Gerais.

    Ela contou à polícia que não conseguiram deixar a rodoviária porque encontrou todos passando mal. “Sentiam tontura, ânsia de vômito e tremores no corpo. Ela disse que ficou passando o tempo fora do carro e, quando viu, os quatro estavam mortos”, relata o delegado.

    Ao chegar no local, os socorristas encontraram os jovens sem vida, inicialmente, por parada cardiorrespiratória. Os corpos serão submetidos a exames toxicológicos de necrópsia.