Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Jabuti atingido por incêndio ganha novo casco feito em impressora 3D

    Cirurgia aconteceu no mês passado em Jaguariúna, no interior de São Paulo

    Jabuti atingido por incêndio ganha novo casco feito em impressora 3D
    Jabuti atingido por incêndio ganha novo casco feito em impressora 3D Divulgação/Alex de Alcantara

    Vinícius Bernardesda CNN

    São Paulo

    A jabuti Maria, que ficou gravemente ferida e perdeu o casco durante um incêndio em 2022, ganhou “casa nova” ao receber uma prótese produzida por impressora 3D em Jaguariúna, São Paulo.

    Maria, que vivia sob cuidados de protetores na capital paulista, foi atingida por um incêndio doméstico quando uma lâmpada estourou e destruiu o local onde morava. Apesar de sobreviver, ficou bastante debilitada por ter inalado grande quantidade de fumaça e por ter seus membros e olhos queimados.

    Após o incêndio, a jabuti precisou passar por tratamentos que a ajudaram no sistema respiratório e também com as queimaduras. Além disso, com o tempo, o casco de Maria começou a desmontar, por conta da perda de queratina, conforme relatado pelo veterinário Alex de Alcantara, responsável pelo tratamento.

    Foi pensando em uma solução eficaz para a dor e sensibilidade do animal que os veterinários se mobilizaram e começaram o processo para o desenvolvimento de um novo casco. Primeiro, Maria passou tomografias computadorizadas que ajudaram na construção de um modelo virtual, base para a produção de um novo casco físico feito de ácido polilático (PLA) biodegradável, construído em impressora 3D.

    Segundo Alcantara, após análise dos resultados obtidos em tomografia, foi feita a confecção do novo casco e dentro de pouco tempo foi realizado o procedimento cirúrgico para implantação da prótese. A cirurgia foi realizada em fevereiro deste ano.

    Apesar da técnica já ter sido empregada no ano passado com a jabuti fêmea “Fred”, em Brasília, o caso de Maria surpreende por conta da agilidade com que o procedimento foi realizado.

    “No passado, o projeto levou 6 meses para sua conclusão. Agora, nesta situação, em 24h o casco pode ser produzido”, ressalta Alex de Alcantara.

    Um mês após o procedimento, Maria, de aproximadamente 12 anos, já está totalmente recuperada e deve ser encaminhada para um santuário ecológico onde vivem outros animais de sua espécie.