José Paulo Cavalcanti é eleito novo “imortal” da Academia Brasileira de Letras

Romancista vai substituir o acadêmico e vice-presidente Marco Maciel, que morreu em junho e ocupava a cadeira 39

Ele é o quarto de cinco novos imortais que estão sendo escolhidos pela ABL na retomada aos trabalhos após paralisação devido à pandemia da Covid-19
Ele é o quarto de cinco novos imortais que estão sendo escolhidos pela ABL na retomada aos trabalhos após paralisação devido à pandemia da Covid-19 Divulgação

Ana Lícia Soaresda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O jurista e romancista, José Paulo Cavalcanti passa a ocupar a cadeira 39 da Academia Brasileira de Letras (ABL) a partir do ano que vem. Ele recebeu 21 votos nesta quinta-feira (25). José Paulo Cavalcanti foi eleito no lugar do Acadêmico e vice-presidente Marco Maciel, que morreu no dia 12 de junho deste ano.

Ele é o quarto de cinco novos imortais que estão sendo escolhidos pela ABL na retomada aos trabalhos após paralisação devido à pandemia da Covid-19.

Além de jurista e romancista, José Paulo é um profundo conhecedor da obra do escritor português Fernando Pessoa e tem mais de 18 títulos escritos. Alguns, inclusive, já publicados no exterior.

Ele também já foi secretário-geral do Ministério da Justiça e ministro interino da Justiça, no governo de José Sarney. José Paulo chegou a ser presidente da Empresa Brasileira de Notícias (EBN), atual Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Após a votação, o Presidente da ABL, professor Marco Lucchesi, procedeu à tradicional queima dos votos. Participaram da eleição 34 Acadêmicos de forma presencial ou virtual (um não votou por motivo de saúde).

Os ocupantes anteriores da cadeira 39 foram: Oliveira Lima (fundador) — que escolheu como patrono Francisco Adolfo de Varnhagen —, Alberto de Faria, Rocha Pombo, Rodolfo Garcia, Elmano Cardim, Otto Lara Resende e Roberto Marinho.

Os ocupantes anteriores da cadeira 39 foram: Oliveira Lima (fundador) — que escolheu como patrono Francisco Adolfo de Varnhagen —, Alberto de Faria, Rocha Pombo, Rodolfo Garcia, Elmano Cardim, Otto Lara Resende e Roberto Marinho.

Mais Recentes da CNN