Justiça do Rio manda Malafaia suspender cultos

Pela decisão, o governo do estado e a prefeitura da capital foram obrigados a fiscalizar o cumprimento da medida.

O pastor Silas Malafaia em vídeo publicado em seu canal no YouTube
O pastor Silas Malafaia em vídeo publicado em seu canal no YouTube Foto: Reprodução - 20.mar.2020/YouTube

Fernando Molicada CNN

Ouvir notícia

O desembargador Sérgio Seabra Varella, de plantão do Tribunal de Justiça do Rio, reformou decisão de um juiz de primeira instância e, a pedido do Ministério Público, determinou que a Assembleia de Deus Vitória em Cristo e o pastor Silas Malafaia deixem de realizar cultos religiosos. O descumprimento da medida será punido com multa diária de R$ 10 mil.

Pela decisão, o governo do estado e a prefeitura da capital foram obrigados a fiscalizar o cumprimento da medida. Varella baseou sua decisão em decreto do governador Wilson Witzel que suspendeu, por 15 dias, atividades que envolvam aglomeração de pessoas, como eventos esportivos, shows e passeatas.

Malafaia, que vinha mantendo os cultos, anunciou, nesse sábado (21), que os suspenderia por conta da falta de transportes públicos. Disse, porém, que manteria suas igrejas abertas. A decisão do desembargador não determina que os templos fiquem fechados.

Mais Recentes da CNN