Justiça mantém liminar e aulas presenciais seguem proibidas no Rio de Janeiro

Prefeitura, entretanto, recorre da decisão; retorno das aulas no município era previsto para esta segunda-feira (5)

Justiça mantém liminar e aulas seguem suspensas no Rio de Janeiro
Justiça mantém liminar e aulas seguem suspensas no Rio de Janeiro Foto: Caio Basilio/Futura Press/Estadão Conteúdo

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A juíza Georgia Vasconcellos da Cruz, titular da 2ª Vara da Fazenda Pública, decidiu manter na noite desta segunda-feira (5) a liminar que impediu a retomada às aulas presencias nas escolas da cidade do Rio de Janeiro. O retorno das atividades era previsto para o início desta semana.  

Em paralelo, a prefeitura do Rio já recorreu da decisão que impede a reabertura de escolas na capital. A tentativa de reverter o cenário foi decidida pelo Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 (CEEC) do município.

A decisão expedida pela juíza da 2ª Vara ratifica a sentença concedida pelo plantão da Justiça do Rio, na noite de domingo (4), que suspendeu a retomada das atividades presenciais nos colégios da cidade por levar em consideração a alta taxa de contágio e mortes pela Covid-19.  

A medida foi determinada a pedido de um grupo de vereadores e deputados estaduais.  

No documento obtido pela CNN, a magistrada pondera sobre a dificuldade enfrentada por muitos colégios em cumprir todas as medidas necessárias para garantir a segurança de alunos e professores.

Ela diz ainda que “a reabertura das escolas nesse momento é açodada e gerará frutos que a sociedade não quer colher” salientando que a reabertura pode causar uma propagação de casos de Covid-19. 

“Logo, a cadeia transmissiva continua, podendo o adulto contaminar a criança que, assintomática (ou não) carrega o vírus para casa, onde reside com outras pessoas. Ante o exposto, com lastro na fundamentação acima, mantenho a liminar”, completa a juíza.

Mais Recentes da CNN