Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Justiça nega pedido de prisão domiciliar para a filha e a neta de Flordelis

    Os dois pedidos foram negados pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói

    Deputada federal Flordelis (PSD-RJ)
    Deputada federal Flordelis (PSD-RJ) Foto: Claudio Andrade/Câmara dos Deputados (21.mai.2019)

    Lucas Janone e Iuri Corsini, da CNN, no Rio de Janeiro*

    Ouvir notícia

    A justiça do Rio de Janeiro negou, nesta quinta-feira (24), um recurso apresentado por Simone dos Santos Rodrigues e Rayane dos Santos Oliveira, filha e neta da deputada federal Flordelis (PSD-RJ), respectivamente, pedindo a conversão da prisão preventiva em prisão domiciliar.

    A decisão é referente à denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), no qual investiga Flordelis e outras 10 pessoas, sendo oito familiares da parlamentar, no assassinato a tiros do Pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019.

    Leia também:
    Cármen Lúcia vai decidir sobre uso da tornozeleira em Flordelis

    A defesa de Rayane dos Santos Oliveira, neta da deputada, pediu a mudança do regime prisional após alegar que a ré possui dois filhos que dependem de cuidados. Um deles, um bebê de seis meses em fase de amamentação. Já uma das filhas de Flordelis, Simone dos Santos Rodrigues, pediu a conversão por motivo de doença grave, um câncer com metástase.

    Os dois pedidos foram negados pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói. De acordo com a magistrada, não foi comprovado a necessidade da presença de Rayane dos Santos para cuidar dos filhos, já que outros familiares estão presentes. Na decisão de Simone dos Santos, a juíza determinou que a ré seja submetida a avaliações por oncologistas e dermatologistas e acompanhamento ambulatorial.

    Simone dos Santos é denunciada por organização criminosa e agiu de forma consciente, assim como Rayane, para planejar o assassinato do pastor Anderson do Carmo, de acordo com o MP. A filha e a neta de Flordelis também são suspeitas de adulterar documentos para atrapalhar as investigações.

    *Estagiários sob a supervisão de Maria Mazzei 

    Mais Recentes da CNN