Lewandowski manda União explicar suposta perda de 28 milhões de doses de vacina

Carregamento de imunizantes contra a Covid-19 vence até o final de agosto; Rede Sustentabilidade acionou o Supremo Tribunal Federal

Gabriela Coelhoda CNN

Ouvir notícia

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou o governo se manifestar sobre a suposta perda de 28 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 até agosto.

O pedido foi apresentado pela Rede Sustentabilidade após uma reportagem sobre o assunto que mostrou uma inspeção do Tribunal de Contas da União (TCU). Segundo a legenda, “o desperdício de recursos públicos também parece ser mais um mote do Governo Jair Bolsonaro”.

“Os custos com a produção e distribuição de remédios comprovadamente ineficazes no combate à Covid-19 são um escárnio num país no qual o povo está morrendo de fome.  A posição do Governo Federal durante todo o enfrentamento da pandemia, e mais especificamente na vacinação, afronta princípios basilares da Constituição Federal”, disse.

Em 15 de junho, o ministro Vital do Rêgo, do TCU, determinou em despacho que o Ministério da Saúde adotasse as “ações necessárias” para evitar a perda de aproximadamente 28 milhões de doses contra a Covid-19 que vencem até o final de agosto.

O relatório afirma que cada dose da AstraZeneca custou R$ 41,83, enquanto o valor da dose da Pfizer foi de R$ 66,89, o que somaria prejuízo de R$ 1,09 bilhão e R$ 128,66 milhões respectivamente.

A CNN procurou o Planalto e o Ministério da Saúde, que ainda não se manifestaram.

Mais Recentes da CNN