Líder de milícia pagou R$ 6 mil a PMs para livrar criminoso de ser preso

De acordo com as investigações, “Capitão” seria o líder de um grupo de milicianos que atua que atua na região de Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio

Leandro Resende, da CNN no Rio

Ouvir notícia

Apontado como líder da milícia alvo da “Operação Porto Firme”, deflagrada pela Polícia Civil e Ministério Público do Rio nesta quinta-feira (09), o capitão da PM Leonardo Magalhães Gomes da Silva é acusado por pagar propina a policiais militares para livrar um criminoso de ser preso.

De acordo com as investigações, “Capitão” seria o líder de um grupo de milicianos que atua que atua na região de Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio, e entregou R$ 6 mil a policiais durante uma abordagem a um dos criminosos que compõem o grupo.  Ele é alvo de mandado de prisão e é, no momento, considerado foragido.

Leia também:
Polícia Civil faz operação contra milícias no Rio de Janeiro

A CNN apurou que, de acordo com o Ministério Público, existem nas investigações provas de que PMs sabiam dos crimes cometidos pela milícia. Mas, ao invés de agirem como policiais e reprimirem as ações criminosas, os PMs iam conversar com os integrantes do grupo. Isso, para o MP, leva à conclusão de que existe um grupo de policiais pagos para deixar os crimes serem cometidos sem que  o Estado os incomodasse. Por isso, “Capitão”também é acusado do crime de corrupção ativa, al[em dos crimes de tráfico de drogas e armas, homicídio, extorsão e agiotagem. 

A quadrilha comandada por “Capitão” é alvo de 51 mandados de busca e apreensão na operação de hoje, comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MP do Rio em parceria com a Delegacia de Homicídios da Capital e a Corregedoria da Polícia Militar. Até agora, cinco pessoas já foram presas. 

O nome da operação é em referência à cidade mineira de Ponto Firme. É lá que nasceu Marcus Vinícius Calixto, morto pelos milicianos no ano de 2018, em Vargem Grande. Foi essa investigação que levou MP e Polícia a desmontarem a estrutura da milícia que atua na área.

Operação da Polícia Civil no Rio de Janeiro
Um dos alvos da Operação Porto Firme está localizado no bairro de Vargem Pequena, Zona Oeste do RJ
Foto: Ricardo Pereira – 09.jul.2020 / CNN

Mais Recentes da CNN