Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lollapalooza: polícia prende procurados da justiça com ajuda de tecnologia

    Três homens foram detidos entre a sexta-feira (22) e o domingo (24) com ajuda do sistema de inteligência

    Imagem de viatura da Polícia Militar de São Paulo
    Imagem de viatura da Polícia Militar de São Paulo Reprodução/ Twitter PMESP

    Luan Leãoda CNN

    São Paulo

    A polícia de São Paulo prendeu três foragidos da justiça entre a sexta-feira (22) e o domingo (24) no Lollapalooza, que aconteceu no Autódromo de Interlagos, na Zona Sul da capital paulista.

    De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do estado, foram utilizadas imagens de câmeras de reconhecimento facial para identificação dos três procurados.

    Na sexta-feira (22), um homem de 54 anos, procurado por violência doméstica, foi preso enquanto vendia capas de chuva dentro da estação Autódromo. O homem tinha antecedentes criminais por homicídio, ameaça, lesão corporal e invasão de domicílio.

    Com ele foram apreendidos um cartão, um celular e R$ 610. O caso foi registrado no 11º Distrito Policial de Santo Amaro.

    Neste domingo (24), dois homens, também procurados pela justiça, foram presos por policiais do 27º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano de Interlagos. Um deles, de 34 anos, tentou se passar por outra pessoa durante a abordagem dos policiais.

    O homem estava foragido pelo crime de roubo, e não havia retornado ao sistema prisional após uma saída temporária. O segundo preso, de 27 anos, era procurado pelo crime de estupro.

    As três prisões tiveram ajuda do sistema de monitoramento da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

    Segundo a pasta, as imagens são transmitidas em tempo real para os órgãos policiais e, quando algum evento de interesse de segurança pública é detectado, alertas são gerados e enviados aos policiais que estão em campo.

    No balanço preliminar divulgado pela secretaria, durante os três dias de evento, oito pessoas foram presas, três procurados pela justiça capturados e 44 aparelhos celulares roubados ou furtados foram recuperados.