Maracanã é multado por aglomeração de torcedores na final da Libertadores

Administração do estádio, entretanto, afirmou que repassou a autuação de R$ 14 mil à Conmebol, organizadora do evento

Giovanna Bronze, Ana Maia e Thayana Araújo, da CNN, em São Paulo e no Rio de Janeiro da CNN em São Paulo e da CNN no Rio

Ouvir notícia

A administração do Maracanã foi multada nesta terça-feira (2) pela Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro por descumprimento de medidas de proteção à vida na partida entre Palmeiras e Santos pela final da Libertadores da América, no último sábado (30).

As autoridades sanitárias aplicaram uma multa de R$ 14 mil ao Maracanã por violação do código de vigilância sanitária do município do Rio de Janeiro. A administração do estádio, entretanto, afirmou que repassou a autuação à Conmebol, organizadora do evento. 

Foi permitida a presença de cinco mil pessoas dentro do estádio durante a decisão. No setor destinado a convidados, foi possível ver muitos torcedores juntos, sem respeitar o distanciamento social e alguns sem usar máscara. A administração do Maracanã e a Conmebol ainda não se manifestaram sobre a multa.

De acordo com a autuação, a organização “negligenciou condições higienicossanitárias”, além de “promover e manter estabelecimentos, atividades, ambientes, máquinas, equipamentos e utensílios com risco dano à saúde”. Entre as penalidades para quem descumprir esta regra estão: multa, interdição ou cassação de licenciamento. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a infração é considerada gravíssima.

Arturo Montero, diretor de Assuntos Corporativos da Conmebol disse à CNN que ainda não foi notificado da multa. Ele informou ainda que tão breve isso aconteça, a Conmebol vai acionar os advogados para um posicionamento sobre o tema.

Final da Libertadores
Torcedores do Palmeiras em arquibancada do Maracanã na final da Copa Libertadores da América, contra o Santos
Foto: Jorge Rodrigues/Agência Estado

 

Mais Recentes da CNN