Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Marcelinho Carioca: “Me forçaram a fazer aquele vídeo, com o revólver na cabeça”

    Ex-jogador falou sobre sequestro, disse que levou uma coronhada e negou envolvimento amoroso como motivo

    O ex-jogador Marcelinho Carioca
    O ex-jogador Marcelinho Carioca Reprodução

    Da CNN São Paulo

    Marcelinho Carioca disse em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (18) que nunca teve um envolvimento amoroso com a mulher que aparece no vídeo divulgado mais cedo. Segundo o ex-jogador, ele foi forçado a fazer o vídeo sobre “ter saído com uma mulher casada”, e que teve um “revólver apontado na cabeça”.

    “Se você tem uma arma apontada na cabeça e a pessoa te obriga a falar, o que você faz? Você faz. Eu fui obrigado a falar”, disse Marcelinho sobre o vídeo. “Eu vi tanta coisa. Eles queriam dinheiro, levaram. Não estava preocupado com o dinheiro, mas com a minha vida, a vida dela”, disse.

    Marcelinho afirmou que foi até Itaquaquecetuba para entregar um convite para a mulher identificada como Tais. “Ela é minha amiga, conheço há três anos e não tenho nada com ela. Respeito ela, o ex-marido dela e os dois filhos. Foi uma das piores coisas que eu passei na vida”, declarou o ex-jogador.

    Segundo o delegado-geral Artur Dian, da Polícia Civil, foram levados cerca de R$ 40 mil do ex-jogador. “Temos uma grande quantidade de sequestradores que estava lá dentro, de seis a oito. Temos cinco presos. É uma ocorrência que ainda está em andamento e estamos apurando”.

    “Eles viram um carro daquele porte próximo da comunidade, e chegaram para abordar. Era minha vida que estava em jogo. Quando o helicóptero chegou, descobriram tudo. Eu não consegui ver ninguém, pois estava de capuz”, explicou Marcelinho. “Pediram as senhas do telefone, automaticamente a gente dá. Começaram a girar (o revólver)… E você começa a pensar na sua família”.

    “Falei que não tinha problema, poderia pegar todo meu dinheiro, poderia pegar. Só queria ser libertado. Não é fácil ter o revólver apontado para a cabeça”, disse Marcelinho.

    Quem é Marcelinho Carioca

    Marcelinho eternizou a camisa 7 do Corinthians na segunda metade da década de 90 e início dos anos 2000. Muitos torcedores consideram Marcelinho o maior ídolo da história do Timão.

    Ele disputou 433 jogos e marcou 206 gols com a camisa do Corinthians, sendo peça fundamental na conquista de 10 títulos (recorde do clube), se tornando o “Pé de Anjo”.

    Marcelinho Carioca foi revelado pelo Flamengo em 1988, fazendo parte de uma das melhores gerações de jovens do clube. Pelo Rubro-Negro, conquistou a Copa São Paulo de Futebol Júnior (1990) e fez parte dos elencos que conquistaram a Copa do Brasil em 1990 e o Brasileirão de 1991. Mas foi no Corinthians que Marcelinho colocou seu nome na lista dos principais meio-campistas do país.

    O camisa 7 chegou ao Alvinegro em 1993 e a partir daí começou a escrever uma vitoriosa história no clube.

    Foram 433 jogos e 206 gols pelo Timão. Especialista em cobranças de falta e com o pé direito sempre calibrado, Marcelinho virou um pesadelo para os adversários e recebeu o apelido de “Pé de Anjo” da torcida corintiana. (Leia mais)

    (Publicado por: André Rigue)