MEC adia inscrições para o Fies referente ao segundo semestre de 2020

O adiamento foi divulgado por meio das redes sociais da pasta, que se limitou a informar que "em breve será divulgado o novo cronograma"

Foto: Marcello Casal Jr -3.set.2019/ Agência Brasil

Sinara Peixoto, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O MEC (Ministério da Educação) adiou a abertura do período de inscrições para o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) para o segundo semestre de 2020.

Leia também:

Bolsonaro sanciona suspensão de pagamento do Fies durante a pandemia

O adiamento foi divulgado por meio das redes sociais da pasta, que se limitou a informar que “em breve será divulgado o novo cronograma”.

Pagamentos suspensos

No dia 10 de julho, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, com um veto, a lei aprovada pelo Congresso Nacional que suspende temporariamente as obrigações financeiras dos estudantes beneficiários do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) durante o estado de calamidade pública decorrente da pandemia do novo coronavírus, que causa a Covid-19.

Pela lei sancionada por Bolsonaro, terão direito à suspensão dos pagamentos os estudantes em dia com as prestações do financiamento e aqueles com parcelas em atraso por, no máximo, 180 dias, contanto que tenham sido devidas até 20 de março de 2020, pois a partir dessa data contam com suspensão. Essa suspensão passa de 60 dias para até 31 de dezembro de 2020.

Para obter o benefício, o estudante que se enquadrar nos critérios deverá manifestar esse interesse perante o agente financeiro do Fies, por meio dos canais de atendimento disponibilizados para essa finalidade.

Para os estudantes que se enquadrarem na lei, ficam temporariamente suspensas, desde 20 de março até o fim do estado de calamidade (previsto para 31 de dezembro de 2020):

I – a obrigação de pagamentos destinados à amortização do saldo devedor por parte de estudantes beneficiários do Fies;

II – a obrigação de pagamento ao agente financeiro, por parte dos estudantes financiados pelo Fies, das parcelas mensais referentes a multas por atraso de pagamento;

III – a obrigação de pagamento de parcelas oriundas de condições especiais de amortização ou alongamento excepcional de prazos para os estudantes inadimplentes com o Fies.

(Com informações da Agência Brasil)

Mais Recentes da CNN