MEC consultará estudantes sobre realização do Enem, diz Weintraub

Dentre as possibilidades levantadas pelo ministro da Educação estão o adiamento para dezembro, a suspensão sem data definida e a manutenção do Exame

Ministro da Educação, Abraham Weintraub, definiu consulta pública como "liberdade de escolha" dos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio
Ministro da Educação, Abraham Weintraub, definiu consulta pública como "liberdade de escolha" dos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio Foto: Marcello Casal Jr -15.out.2019/ Agência Brasil

Pietra Carvalho

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, declarou nesta terça-feira (19) que o MEC pretende consultar os inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) sobre a realização da edição de 2020 da prova, discutida em meio ao caos provocado pela Covid-19.

A consulta pública deve ser feita na última semana de junho na “Página do Participante” do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep), portal destinado às informações sobre o Exame. 

Dentre as possibilidades enumerada por Weintraub estão o adiamento do Enem para dezembro, a suspensão até o fim da pandemia ou a manutenção da data prevista no calendário inicial. Segundo a autoridade, a iniciativa é uma forma de garantir a “liberdade de escolha” dos inscritos. 

Segundo o cronograma original do Ministério da Educação, as inscrições para a prova iriam até a próxima sexta-feira (22) e os exames seriam realizados em dois finais de semana de novembro, na versão tradicional nos dias 1 e 8, e digitalmente nos dias 22 e 29. 

A prova online seria uma forma de auxiliar alunos em meio a pandemia, mas sua aplicação foi criticada por englobar apenas 100 mil estudantes e em datas que coincidem com dois dos maiores vestibulares do país, o da Universidade de Campinas (Unicamp) e a Fuvest, que aprova alunos para a Universidade de São Paulo (USP).

Leia também:

Deputados federais divergem sobre o adiamento do Enem por causa da pandemia
 

Votação no Senado

O Senado pretende votar nesta terça-feira o adiamento da realização do Enem. O Projeto de Lei (PL) 1.277/2020, da senadora Daniela Ribeiro (PP-PB), suspende a aplicação do Exame em casos de calamidade pública, como a do coronavírus

Inicialmente, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), tentou adiar a discussão do PL, como desejava o Palácio do Planalto. Mas, após a maioria dos líderes pediram urgência no texto e Alcolumbre acabou marcando votação para esta terça.

Inscritos

No último boletim divulgado para a imprensa, na segunda-feira (18), o Inep informou que 3.548.099 de alunos haviam efetuado a inscrição, número superior em relação ao mesmo período de 2019, quando haviam 3.506.173 inscritos. Agora, segundo os tuítes feitos pelo ministro da Educação nesta terça-feira (19), este número já ultrapassa os 4 milhões.

Mais Recentes da CNN