Família é fundamental, diz médico que se vestiu de dinossauro para abraçar filho

Juan Lambert estava há mais de 30 dias sem ver o filho Lucca, de quatro anos, e fez uma visita inusitada para o pequeno

Da CNN

Ouvir notícia

Profissional na linha de frente do combate ao novo coronavírus, o médico Juan Lambert, que é coordenador da emergência do Hospital das Clínicas de São Sebastião (SP), teve uma ideia inusitada para matar as saudades do filho Lucca, de quatro anos.

Distante da família há mais de 50 dias, para prevenir uma possível infecção pela Covid-19, Lambert contou à CNN que a intenção, na verdade, era presentear o filho com um boneco de dinossauro, no entanto, ele encontrou uma fantasia primeiro.

“O Lucca é apaixonado por dinossauro, e eu estava procurando um boneco grande para dar pra ele. Acabei encontrando a fantasia e juntei o útil ao agradável, já que ela fazia certa proteção nessa pandemia que a gente está vivendo. Fazia 35 dias que eu não via o Lucca [pessoalmente]”, disse Lambert.

A reação do pequeno foi dividida: em um primeiro momento, Lucca ficou com medo do dinossauro gigante vindo em sua direção, mas, ao reconhecer o pai, ficou feliz com a surpresa. 

O médico contou que a esposa está grávida de 8 meses e, neste Dia dos Pais, a família finalmente está reunida.

“Quando começou a pandemia, não tinha estudos sobre gestantes ou tratamento para crianças, então eu preferi, logo que começou, colocar minha esposa e meu filho em isolamento na casa dos meus sogros. Fiquei praticamente 50 dias trabalhando sem ter contato algum com eles, somente por videochamada”, relembrou. 

Leia também:

Com parques fechados, famílias celebram Dia dos Pais no Zoológico de São Paulo
Lojistas esperam que Dia dos Pais movimente R$ 18 bilhões
Como será a volta às aulas em São Paulo

Lambert disse que a distância dos familiares foi a parte mais difícil durante a pandemia e falou da importância que ela tem para pacientes internados com a Covid-19.

“Família é fundamental. Nesse tempo que fiquei sem ver minha esposa e meu filho, minha saúde mental ficou totalmente abalada. A família, para mim, foi fundamental. E para os pacientes que estão no hospital também é”, falou ao citar casos de pacientes que tiveram a recuperação impulsionada ao falar com parentes por videochamadas do hospital.

Mais Recentes da CNN